Teté Bezerra, ainda como secretária em seu gabinete - Foto: Varlei cordova / AGORA MT
Teté Bezerra, ainda como secretária em seu antigo gabinete – Foto: Varlei cordova / AGORA MT

Em seu discurso de retorno, realizado na sessão ordinária desta terça-feira (14),  a deputada Teté Bezerra (PMDB), explanou sobre sua atuação a frente da Secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo – Sedtur, em dois anos e quatro meses.

Durante 15 minutos a deputada fez uma retrospectiva das suas ações à frente da pasta e destacou a confiança dada pelo governador, Silva Barbosa que acreditou em seu potencial.

Destacou ainda os desafios que foi de dotar Mato Grosso de infraestrutura turística com foco no Mundial de 2014. “Mato Grosso é um Estado único, com belezas inigualáveis que desperta interesse e desejo de se conhecer principalmente no segmento do ecoturismo, turismo de aventura, de esportes radicais, de contemplação. O único Estado brasileiro com três ecossistemas, a Amazônia, o Cerrado e o Pantanal”, destacou ela.

Leia também:  OAB entrega pedido de impeachment de Temer à Câmara

Em seu balanço frisou o programa de infraestrutura turística denominado de Prodestur – Programa de Desenvolvimento Sustentável do Turismo que consiste no acesso a crédito junto ao BNDES, trabalho este que contou com a aprovação dos deputados em 2010 no valor de R$ 250 milhões. “Levantamos as demandas e começamos os projetos. Os investimentos foram priorizados em três eixos: infraestrutra de rodovias e aeroportos, saneamento ambiental e investimento em atrativos turísticos”, explica ela.

O contrato de crédito junto ao BNDES após um ano e sete meses de negociação foi assinado pelo governador em setembro de 2012 e publicado em outubro, em janeiro de 2013, sendo o primeiro lote de R$ 42.257 mil aprovado e em execução. O planejamento da pasta é executar conforme a LOA de 2013 um total de R$ 127. 992 mil, e 2014 serão R$ 122.008  mil.

Leia também:  Maluf propõe criação de Número Único Mato-Grossense de Emergências

A deputada justificou ainda há necessidade da participação do Estado em eventos nacionais e internacionais sendo 29 feiras e dois workshops internacionais e 30 feiras nacionais. Além de vários fantur e fanpress com operadores e jornalistas especializados do país e do exterior.

Destacou outras inúmeras ações e por fim agradeceu a todos que de alguma forma colaboraram com a sua passagem pela pasta. “Agradeço a oportunidade e as parcerias que foram determinantes para a realização do trabalho de qualidade e que em breve as pessoas irão ver o resultado na pratica”, finalizou a deputada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.