O Flamengo foi a Campina Grande, encarou o campeão da Copa Nordeste e quase voltou com a classificação. Após ter saído atrás no placar, o tmie rubro-negro conseguiu a virada com dois gols de falta do meia Renato e bateu o Campinense por 2 a 1 no Estádio Amigão. Com o resultado, os times terão de disputar a partida de volta, no Rio de Janeiro. Os cariocas levam a vantagem do empate para seguir adiante.

No ímpeto da torcida, o Campinense foi para cima logo nos primeiros minutos. Talvez ainda atrapalhado com o péssimo estado do gramado, o Flamengo deixou-se envolver, um tanto quanto apático. Quando acordou, a bola já estava em suas redes. Ainda que em um verdadeiro acidente. Bismarck, impedido, recebeu bola e tocou para Jeferson Maranhense, que chutou fraco. A bola desviou em Renato Santos e enganou o goleiro Felipe. Campinense 1 a 0. Estádio Amigão pulsante.

O Flamengo, então, acordou. Com a mesma formação utilizada por Jorginho nos jogos de boas apresentações, o time passou a trocar passes e jogar bolas na área adversário. Gabriel, geralmente o destaque do time com a movimentação intensa, era discreto. E coube a Renato tomar para si o papel de protagonista do jogo. Escalado mais avançado, o camisa 11 mostrou sua principal arma aos 17 minutos, quando cobrou uma falta com capricho, mas ela beijou a trave do goleiro Pantera.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

Em ritmo acelerado, o Flamengo passou a pressionar o Campinense, que ostentava o título de Campeão da Copa Nordeste, mas decepcionava. Tecnicamente, o time da casa vivia noite terrível e errava passes em profusão. Melhor para o Flamengo, que passou a pressionar o adversário com tabelas e chutes. Rafinha, mais posicionado pelo lado direita, era boa opção de jogadas. Mas o empate veio mesmo em bola parada. E com Renato, claro. Aos 27 minutos, o meia cobrou falta da intermediária e mandou um foguete no centro do gol de Pantera. Apesar da força, a bola era defensável, mas o goleiro do Campinense aceitou. 1 a 1.

Já ciente de que o jogo não estava mais em suas mãos como no início da partida, o Campinense se retraiu ainda mais e chamou o Flamengo para seu campo. Com tabelas, o time rubro-negro quase virou aos 39 minutos, quando Hernane fez bela jogada pelo lado esquerdo e cruzou para a área. Amaral furou e, no rebote, Rafinha foi derrubado por Edvânio, mas o árbitro mandou seguir. E os times desceram para o vestiário.

Leia também:  Palmeiras assume a vice-liderança após vencer Grêmio fora de casa

Na volta para o intervalo, Jorginho teve de sacar Amaral por conta de um problema de lesão e lançou Luiz Antônio. A qualidade na saída de jogo ficou visível nos primeiros minutos. Com menos de um minuto de bola rolando, Rafinha foi à linha de fundo pelo lado direito e cruzou. Na pequena área, Renato, de perna direita, isolou. Seria apenas a primeira chance perdida pelo time rubro-negro. Com volume muito maior, o Flamengo passou a circundar a área do Campinense.

Aos nove minutos, Léo Moura tabelou com Hernane e ficou de frente para o gol, mas caprichou tanto que a bola passou rente à trave esquerda de Pantera e foi para fora. Aos 14 minutos, a pressão resultou em gol. De novo, de bola parada. De novo, com Renato. Em cobrança de falta na intermediária, o camisa 11 marcou um golaço ao mandar a bola no ângulo direito de Pantera.

A partir daí, o ritmo do Flamengo diminuiu. E nem assim o Campinense foi capaz de assustar. O amplo domínio dos cariocas ficou evidente, mas sem chances agudas. Com a possibilidade de o Flamengo matar o confronto ao vencer a partida fora de casa por dois gols de diferença,o Campinense se fechou ainda mais. Com a partida amarrada, o time carioca ainda teve uma útima chance aos 41 minutos, em jogada de Léo Moura pela direita, cruzando para Elias. De frente para o gol, ele finalizou em cima do goleiro Pantera. Agora, os times voltam a se enfrentar no dia 15 de maio, no Rio de Janeiro, mas ainda sem local definido.
FICHA TÉCNICA:
CAMPINENSE 1X2 FLAMENGO

Local: Estádio Amigão, em Campina Grande (PB)
Data: 1 de maio de 2013
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Dewson da Silva (PA)
Assistentes: Lorival das Flores (RN) e Lúcio de Mattos (PA)
Cartões amarelos: Bismarck e Edvânio (CAM)
Gols: Jeferson Maranhense (CAM), aos 7 minutos, e Renato (FLA), aos 27 do
primeiro tempo e aos 14 minutos do segundo tempo.

Leia também:  Cuiabá vence Luverdense e se classifica para semifinal no sub-17
CAMPINENSE: Pantera, Alberto, Edvânio, Roberto Dias e Panda; Gaybson (Thiago
Granja), Rodrigo, Dedé e Bismarck (Danilo Portugal); Jeferson Maranhense e Zé
Paulo (Luiz Paulo)
Técnico: Oliveira Canindé

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Renato Santos, González e Ramon; Amaral
(Luiz Antonio), Elias, Renato (Nixon) e Gabriel; Rafinha (Carlos Eduardo) e Hernane
Técnico: Jorginho

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.