O Ministério das Relações Extexiores confirmou a morte de três turistas brasileiras no choque entre dois balões de ar quente na região da Capadócia, na Turquia. Segundo a agência pública turca de notícias Anadolu, os nomes das turistas são Ellem Kohelman, 76 anos; Maria Luiza Gomes, 71 anos; e Mariua Rosas, 65 anos.

Pelo menos 22 pessoas ficaram feridas, oito são turistas brasileiros, confirmados pelo Itamaraty, mas há também argentinos e espanhóis. De acordo com as autoridades turcas, 19 feridos foram levados para hospitais em Nevsehir e três para o hospital universitário da província de Kayseri.

O acidente envolveu dois balões de ar quente. Um deles se chocou com o cesto do outro balão e caiu quando sobrevoava as formações rochosas na região. O acidente aconteceu por volta das 6h (horário local). No total, havia 23 pessoas a bordo. As causas do acidente estão sendo apuradas.

Leia também:  Ônibus que voltava de evento religioso cai em rio e mata dezenas de pessoas

A bordo dos balões havia passageiros de várias nacionalidades. O local do acidente fica a cerca de 300 quilômetros de Ancara, a capital turca. O passeio de balão é um dos preferidos dos turistas. Por orientação dos guias, o passeio ocorre sempre ao amanhecer e os turistas devem estar preparados por volta das 5h.

Para meia hora de passeio, os turistas desembolsam cerca de US$ 250 (aproximadamente R$ 500) por pessoa. A vista é considerada um cartão-postal aéreo: é possível ver um céu claro e de um azul límpido e as cavernas, que até os anos de 1950, eram moradias de religiosos. A Capadócia é uma região de paisagem e pouco habitada, mas muito visitada por turistas estrangeiros.

Leia também:  Itália investiga roubo de relíquias com sangue do Papa João Paulo II
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.