O atacante Michael foi flagrado no exame antidoping por uso de cocaína. O jogador de 20 anos, formado nas categorias de base do Tricolor, foi testado e reprovado no clássico contra o Flamengo – o jogo foi realizado no dia 14 de abril e terminou em 3 a 1 para o time rubro-negro. A notícia abalou o elenco tricolor na véspera de confronto decisivo com o Emelec pela Copa Libertadores, e os líderes da equipe se reuniram rapidamente nas Laranjeiras antes do início do treinamento.

O clube foi notificado na segunda-feira a respeito do caso. A diretoria já tenta preservar Michael, que corre o risco de ser punido por dois anos. “É o tipo de notícia que ninguém gosta de dar, fomos informados ontem pela Federação do Rio, trabalhamos juntos desde ontem com o departamento jurídico e médico, dando segmento tanto na defesa como no tratamento médico, dentro ou mesmo fora do clube”, comentou o diretor de futebol Rodrigo Caetano.

O dirigente lamentou o doping e ressaltou que o jogador admitiu o consumo da droga e descartou realizar um segundo teste. “É um ativo do clube, convocado para a seleção brasileira. Infelizmente, ninguém gosta de passar por isso, mas é a realidade do nosso país, uma questão sociocultural. Chamamos o atleta, que acabou confirmando o uso. Optou-se por não fazer a contraprova e já iniciar todo encaminhamento, tanto para médico quanto para o jurídico”

O caso de Michael surge dias após o doping do experiente Deco. O meia foi flagrado pelo uso da substância furosemida (um tipo de diurético) no último dia 30 de abril. A contraprova já confirmou o primeiro teste, e o atleta será suspenso preventivamente.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

O caso de doping de Michael é o terceiro de um grande clube neste ano. Além dos dois tricolores, Carlos Alberto foi pego na vitória cruzmaltina sobre o próprio Fluminense por 3 a 2, na semifinal da Taça Guanabara.

Cria das divisões de base do Fluminense, Michael ganhou chances no time de Abel Braga durante o Campeonato Carioca. O jovem foi alternativa nas situações em que Fred não pôde jogar e marcou quatro vezes na competição. Contra o Macaé, no dia 27 de março, o atacante brilhou ao anotar todos os gols da virada tricolor por 3 a 1.

Com o Carioca decidido – o Botafogo foi campeão de forma antecipada -, o Fluminense precisa esquecer os problemas extra-campo para se concentrar na Copa Libertadores e salvar o semestre. Nesta quarta-feira, às 22h, o time de Abel Braga entra no gramado de São Januário para enfrentar o Emelec. Na partida de ida das oitavas de final do torneio internacional, o Tricolor perdeu por 2 a 1. Os cariocas precisam vencer por 1 a 0 ou por mais de dois gols de diferença para avançar de fase.

Leia também:  Eurico Miranda é afastado da presidência do Vasco por ser acusado de apoiar vandalismo de torcida
Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorSorvete maria-mole com ganache
Próximo artigoFalta de Interesse

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.