Com as arquibancadas da Arena Fonte Nova vazias e um futebol, mais uma vez, abaixo da crítica, o Bahia venceu o Luverdense nesta noite de quarta-feira, por 1 x 0, em partida válida pela segunda fase da Copa do Brasil. E, apesar deste resultado, o tricolor baiano, que vive uma crise sem tamanho, foi eliminado da competição, já que no primeiro encontro, na casa do adversário, o resultado foi de 2 x 0 para o LEC.
E para tentar esquecer essa eliminação, o time comandando por Eduardo Barroca vai tentar reverter o difícil quadro no Campeonato Baiano: golear o Vitória, em pleno Barradão, por cinco gols de diferença, para sagrar-se campeão estadual.
LUVERVENDE
Para quem imaginava um Bahia ‘mordido’, depois das muitas alterações realizadas pelo técnico interino Eduardo Barroca no time titular, se enganou completamente. Desorganizado e errando muitos passes, o tricolor foi facilmente dominado pelo Luverdense, que deu um verdadeiro show tático nos baianos.
E logo aos cinco minutos de partida, o LEC criou sua primeira oportunidade de abrir o marcador na etapa inicial. Após cruzamento na área do lateral-esquerdo Edinho, a bola sobrou na cabeça de Marcelo Maciel, que testou firme, mas errando o alvo, assustando a torcida baiana.
Um pouco tímido, o tricolor tentou surpreender o adversário em sua principal característica: a bola parada. Na cobrança de falta de Anderson Talisca, aos 13, a redonda foi direto na cabeça de Rafael Donato, que cabeceou por cima do gol de Gabriel, tirando tinta da trave da equipe visitante.
Mas a resposta do LEC foi imediata. Em rápida jogada pela direita, Raul Prata acertou um cruzamento perfeito, no meio da área, nos pés de Tozin, que conseguiu acertar o carrinho, exigindo de Omar uma grande defesa.
Sem espaços na defesa do Luverdense, os comandados de Eduardo Barroca tentaram chutes da intermediária, como o de Fahel, aos 34. O volante tricolor carregou a bola e soltou a bomba, que passou perto de Gabriel.
Melhor em campo e trocando passes com velocidade, o LEC teve sua última chance de abrir o placar na etapa inicial aos 44. Aproveitando cruzamento na área, Tatu tentou de cabeça, mas, sem força, facilitou a vida de Omar.Bahia marca, mas não consegue a classificação 

Assim como na primeira etapa, o Luverdense retornou para os últimos quarenta e cinco minutos com tudo e cheio de vontade de sair de Salvador com outro triunfo sobre o tricolor. E no início do segundo tempo, depois da cobrança de Rafael Tavares, a bola sobrou nos pés de Júnior Terceiro, que tocou, meio sem jeito, para fora.
Na sequência deste lance, aos oito minutos, Rafael Tavares fez ótima jogada individual e lançou na medida para Tatu. O jogador, que passou pelo Vitória da Conquista, arriscou de longe, facilitando a vida de Omar.
O tricolor deu a resposta aos 18. Em cobrança de falta da intermediária, a bola passou por toda a defesa do Luverdense e parou nas mãos de Gabriel, que fez uma linda defesa, salvando sua equipe.
Mas, um minuto depois, não teve jeito. Na cobrança de escanteio, Rafael Donato aproveitou a falha defensiva do LEC e testou bonito, no cantinho do goleiro Gabriel, fazendo a festa nas vazias arquibancadas da Fonte Nova.
Depois alguns minutos, o LEC perdeu uma chance incrível. O perigoso atacante Tozin recebeu cruzamento por cima da direita e subiu mais que a defesa tricolor, acertando a trave de Omar.
E antes de terminar o confronto, o tricolor teve sua grande chance. Marquinhos Gabriel, cobrando falta da entrada da área, aos 41, colocou a bola no ângulo, obrigando o arqueiro do LEC a fazer uma linda defesa.
FICHA TÉCNICA
Copa do Brasil – 2ª fase
Bahia 1 x 0 Luverdense
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 15/05/2013
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Auxiliares: Ailton da Silva e João Carlos Santos (ES)
Cartões amarelos: Toró, Rafael Donato, Marquinhos Gabriel, Fahel (Bahia) / Rafael Tavares, Júnior Terceiro, Gabriel, David, Edinho, Ney Mineiro e Zé Roberto (Luverdense)
Gol: Rafael Donato (Bahia)
Pagantes: 1.706 pagantesBahia: Omar; Madson, Rafael Donato, Titi e Jussandro (Hélder); Toró (Diones), Fahel e Anderson Talisca (Marquinhos Gabriel); Zé Roberto, Adriano e Fernandão. Técnico: Eduardo Barroca
Luverdense: Gabriel; Raul Prata, Zé Roberto, Gilson e Edinho; Júlio Terceiro, Leandrinho (Vevé), Tatu (Ney Mineiro) e Rafael Tavares (David); Tozim e Marcelo Maciel. Técnico: Roberto Davino.
Advertisements
Leia também:  Jogador Edilson "capetinha" é preso por falta de pagamento de pensão

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.