Todos os boatos foram confirmados. A equipe McLaren voltará o utilizar os motores da Honda em 2015, reeditando os anos dourados no fim dos anos 80 e início dos 90. A montadora japonesa não está na F-1 desde 2008, quando, pela crise mundial, acabou sendo forçada a sair da categoria. A Honda resolveu voltar a partir das mudanças técnicas do ano que vem (motor V6 turbo 1.6 litro).

“Juntas, Honda e McLaren tem grande legado”, disse Martin Whitmarsh.
“Formamos uma parceria única e de grande sucesso que bateu o mundo. Juntos, nós criamos um dos momentos mais icônicos da história da F-1 que ainda é muito falado ao redor do mundo.”

A Honda já estava em conversas com a McLaren por algum tempo, e já progrediu significativamente sua nova unidade de potência em sua fábrica em Tochigi, no Japão.
De 1988 a 1992 a Honda e a McLaren ganharam oito títulos (quatro construtores e quatro de pilotos) e 44 corridas.

Participe do Castrol GP Grand Prix Predictor e prove que você sabe tudo de F1!
A McLaren e a Honda estão prestes a embarcar em uma nova e extremamente exitante aventura juntas. Em nome de todos na McLaren e todos que amam F-1, estou muito feliz de dar as boas-vindas de volta à Honda”, fala Whitmarsh ainda.

“Em 1988 criamos o carro de mais sucesso na F-1 em todos os tempos. O campeão MP4/4 que foi guiado para a vitória 15 vezes em 16 corridas por Ayrton Senna e Alain Prost.”

“Olhando para o futuro, Honda e McLaren estão muito comprometidas a manter este legado e ter sucesso mais uma vez”, termina o dirigente inglês.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.