Técnicos do Ministério da Saúde vistoriaram em Sinop, o local destinado à construção do Hospital do Câncer, uma área no Jardim Paraíso, doada pela Colonizadora Sinop em julho do ano passado para a Fundação de Saúde Comunitária. Com base nos dados relatados na vistoria, o ministério define os próximos passos, como a apresentação de documentos, relatórios e certidões, por parte do gestor, Hospital Santo Antonio.

A luta pela construção do Hospital do Câncer começou em 2005, quando em parceria com o Lions Clube, foi criada a ala de oncologia, cujo atendimento começou em 2006. As ações iniciais tiveram a participação do deputado Nilson Leitão, à época, prefeito de Sinop.

Leia também:  Detentos da penitenciária de Cuiabá cria grupo em WhatsApp para combinar crimes

Desde a posse na Câmara Federal, Nilson Leitão tem se empenhado em concretizar o sonho de ter em Sinop um centro de referencia no tratamento do câncer. Em 2011, conseguiu credenciar o Hospital Santo Antonio junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), evitando que as vitimas do câncer tivessem de procurar outros centros para o tratamento da doença. Em maio do ano passado, conseguiu incluir Sinop no “Plano de Expansão de Radioterapia”, lançado através da Portaria nº 931/2012. Das emendas a que tem direito junto ao orçamento da União, Leitão destinou R$ 700 mil para ampliação de leitos do Hospital Santo Antonio.

“Temos trabalhado diuturnamente junto ao ministério da Saúde e secretarias para fazer acontecer este sonho de todos que amam Sinop e sua gente, que é termos um centro de referência com o tratamento completo para aqueles que infelizmente foram vitimas do câncer. A ida dos técnicos à Sinop para vistoriar a área era aguardada com expectativa desde o ano passado. Está claro que estamos muito perto de conquistar mais este avanço, consolidando Sinop como polo na área de saúde”, disse Leitão.

Leia também:  Estão abertas as inscrições para o curso pré-vestibular gratuito na Secitec

Os recursos, na ordem de R$ 6,5 milhões – apenas para a construção, sairão dos cofres do governo federal. O montante necessário para a compra de equipamentos e custeio do atendimento de alta complexidade não foi informado. O inicio das obras é incerto, mas a expectativa é que comecem no segundo semestre deste ano e o atendimento em meados de 2014.

Atualmente o Hospital Santo Antonio atende a cerca de 180 pacientes por mês e segundo a direção do hospital, mensalmente surgem cerca de 90 novos pacientes totalizando mais de dois mil atendimentos por ano entre quimioterapia, atendimento clínico e cirúrgico de toda a região Norte de Mato Grosso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.