Instalado em Várzea Grande, o batalhão abriga atualmente cerca de 40 animais-Foto: Arquivo/AGORAMT
Instalado em Várzea Grande, o batalhão abriga atualmente cerca de 40 animais-Foto: Arquivo/AGORAMT

Nos primeiros quatro meses deste ano, a Polícia Militar Ambiental capturou 273 animais em Mato Grosso, sendo 146 por meio de solicitações feitas diretamente à unidade.Os répteis são a grande maioria, com aproximadamente 50% do total aprendido, seguidos de mamíferos (40%) e aves (10%).

Conforme o comandante da 1ª Companhia Ambiental, Matheus Belphaman Cacciolare, em Mato Grosso, as espécies de cobras mais comum de serem encontradas são jiboia e sucuri. Mamíferos como, capivara e aves como papagaio e gavião também são bastante apreendidos pela unidade.

Instalado em Várzea Grande, o batalhão abriga atualmente cerca de 40 animais, entre eles uma jiboia, arara vermelha e um porco do mato. Os animais foram apreendidos pelas unidades subordinadas ao batalhão, sediadas em Barra do Bugres, Cáceres e Rondonópolis.

Leia também:  Possíveis desastres naturais serão enviado via SMS para população de Mato Grosso

O tenente alerta que neste período do ano, início da estação de inverno, “os animais procuram retornar ao seu habitat natural, que resulta no número maior de ocorrências”. Por isso, pontua Cacciolare, “a importância de a população saber como proceder, caso depare com algum animal silvestre”.

“No período chuvoso, que passamos recentemente, esses animais procuraram refúgio, um local apropriado para sua sobrevivência. Agora o processo é de retornar para seu ambiente natural. É nesse momento de deslocamento que a população acaba se deparando com esses animais”, explica.

Conforme o tenente, ao encontrar um animal silvestre, independente do local, o cidadão deve “acionar a Polícia Ambiental, pelo 190, enquanto isso deve manter uma distância segura do animal, procurar isolar o bicho em uma caixa, compartimento ou, até mesmo, monitorar o seu deslocamento”, explica.

Leia também:  Mato Grosso está em 2º lugar no ranking de focos de calor em 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.