O Papa Francisco falou neste domingo (26) contra organizações mafiosas e que praticam a exploração e escravização de pessoas e pediu aos mafiosos que se arrependam, em palavras que lembraram um forte apelo feito 20 anos atrás pelo papa João Paulo II.

Falando de improviso após a oração semanal do Angelus, na praça de São Pedro, Francisco falou sobre a máfia pela primeira vez desde que se tornou papa, dois meses atrás.

Assassinatos de personalidades pela máfia italiana têm declinado desde a década de 1990, mas por meio de atividades como a prostituição, extorsões e tráfico de drogas, ela ainda possui pesada influência no país e em sua economia.

Francisco lembrou do exemplo do padre siciliano Giuseppe Puglisi, contrário à máfia, que foi assassinado por atiradores em 1993 e que foi beatificado neste sábado.

Leia também:  Ministra se demite de cargo após crise no governo de Portugal causado por incêndios

“Meus pensamentos estão no sofrimento de mulheres, homens e também crianças que são exploradas pelas máfias que fazem deles escravos, por meio da prostituição, por meio de muitas pressões sociais”, disse o Papa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.