Sete ladrões que levaram dinheiro de agências bancárias, aproveitando-se do descuido ou distração de funcionários, foram presos, hoje na região de Barra do Bugres (Médio-Norte) quando tentaram levar malotes de mais de 15 bancos de Mato Grosso A quadrilha conhecida por “descuidistas” é monitorada há mais de 10 meses pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, que conseguiu antecipar a ação dos bandidos e alertar agências e policiaisdas cidades de Tangará da Serra e Barra do Bugres. Apenas nos últimos 10 dias, eles levaram três malotes com dinheiro.

“Eles agem em sete. Entram na agência como se fossem clientes e aproveitam-se do descuido dos funcionários para chegar até a tesouraria ou áreas reservadas, de onde levam dinheiro sem que sejam percebidos”, explicou o delegado Flávio Henrique Stringueta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado. A quadrilha não usa armas e nem emprega violência nas ações e quando alguém é flagrado em algum ambiente de acesso restrito, dentro do banco, desconversa dizendo que se perdeu ou está procurando o banheiro.

Leia também:  Homem é preso ao arremessar entorpecentes para dentro da Mata Grande

A assessoria informa que o grupo tentou levar dinheiro dos bancos de Comodoro, Sapezal, Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra. Ao chegarem em Tangará, perceberam a movimentação do banco e fugiram em direção a Barra do Bugres, onde foram presos, esta manhã, em um GM Celta e um Fiat Siena.

Os sete, que estão com documentos falsos, serão autuados em flagrante por formação de quadrilha, furtos, tentativas de furtos e uso de documentos falsos. A maioria deles pode ser de Minas Gerais, principalmente as cidades de Uberlândia e Ituiutaba.

Stringueta, que acompanha em Tangará da Serra os interrogatórios, informou que o bando vinha agindo em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “É uma prisão importante por conta do prejuízo causado, sem alarde à população, que não percebe a ação da quadrilha, ao contrário do ‘novo cangaço””, destacou. Somente na semana passada, a quadrilha conseguiu levar dinheiro das agências de Lucas do Rio Verde, Chapada dos Guimarães e Mirassol D”Oeste.

Leia também:  Quadrilha rouba carro, usa fita para adulterar placa e um é preso

Conforme o delegado, na semana passada a quadrilha entrou em nove agências dos municípios de Dom Aquino, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Lucas do Rio Verde, Colíder, Alta Floresta, Tabaporah, Peixoto de Azevedo e Matupá. Antes de chegar a Dom Aquino, a quadrilha havia estado em Pimenta Bueno, no Estado de Rondônia. O delegado informou ainda que a Polícia Civil investiga tentativas de furtos ocorridas nos meses de abril e fevereiro, na mesma modalidade delituosa.

Em Chapada dos Guimarães, a quadrilha levou R$ 90 mil. Os valores de Lucas do Rio Verde e Mirassol não foram informados.  A informação é da assessoria da Polícia Civil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.