Duas pessoas foram baleadas por questões banais, no Jardim Ipiranga, em Rondonópolis. Os crimes ocorreram ontem (11) no prazo de três horas. O suspeito de ambos os crimes é D. P. A., o “matador da bicicletinha”.

O primeiro caso foi ontem (11), às 17h, onde o representante comercial, Henrique Alves de Sousa, 36 anos, foi baleado com três tiros.

De acordo com informações contidas no Boletim de Ocorrências (BO), Henrique passava por uma rua, quando Deberonix ‘empinou’ sua bicicleta em cima da vítima. Houve então uma discussão entre eles, D. P. A. sacou o revólver e efetuou quatro tiros no rumo de Henrique.

A vítima foi levada ao Hospital Regional e continua internada em estado grave.

Leia também:  Seis foragidos da Mata Grande são recapturados pelas Forças de Segurança em Rondonópolis

MAIS TARDE
Jucelino Galiano de Oliveira havia acabado de sair de um bar no Jardim Ipiranga, quando dois suspeitos em uma bicicleta o seguiram. Um dos suspeitos é D. P. A..

Segundo o Boletim de Ocorrências (BO), os suspeitos percebeu que Juscelino estava com dinheiro e foi rouba-lo. Próximo da vítima, o “Matador da bicicletinha”, deu uma coronhada na cabeça da vítima, anunciando o roubo.

Juscelino resistiu ao assalto e foi executado no meio da rua, com dois tiros na cabeça. O crime aconteceu por volta das 19h40.

OUTRO CASO
Ainda conforme o Boletim de Ocorrências, D. P. A. é acusado de matar um dependente químico no Jardim Dom Bosco, há cerca de dois meses, neste caso a vítima também foi executada com dois tiros na cabeça.

Leia também:  Mata Grande | Ao demonstrar nervosismo, mulher é presa com droga escondida

D. P. A. continua solto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.