Mais
    Agora MT Notícias Vitor pega pênalti e Atlético-MG classifica para semifinais da Libertadores
    LIBERTADORES

    Vitor pega pênalti e Atlético-MG classifica para semifinais da Libertadores

    Victor defendeu a cobrança de Riascos e a festa atleticana foi intensa

    Da redação com Uol esportes
    VIA

    Antes do jogo a festa da torcida atleticana foi grande. Muitos torcedores aderiram à mobilização via redes sociais e compareceram ao Independência com ‘máscaras do pânico’, além de terem feito mosaicos. Mas a classificação para enfrentar o Newells Old Boys, na semifinal da Libertadores, foi mais dramática do que eles imaginavam e saiu com um empate do Atlético-MG com o Tijuana, em 1 a 1. Victor foi o grande herói do jogo pegando pênalti de Riascos, aos 47 minutos da etapa final.

    “Agradeço a Papai do Céu, não fizemos uma boa partida, mas pela campanha merecíamos a classificação. Temos de que tirar muitas lições de hoje”, comentou Victor, após a emocionante classificação, que levou a torcida ao delírio gritando o nome do camisa 1. O ambiente foi preparado para ‘assombrar’ o Tijuana, mas o primeiro susto foi do torcedor atleticano, que viu o seu time sair em desvantagem, com gol de Riascos, aos 25 min da etapa inicial. O Atlético-MG não jogava bem, cometia muitos erros, demonstrando nervosismo e só empatou aos 40 min, em um gol “sem querer” marcado pelo zagueiro Réver.

    Como empatou em 2 a 2, em Tijuana, há uma semana, o Atlético-MG se beneficiou do empate, em 1 a 1, mas foi um resultado que manteve a torcida alvinegra assustada até o final da partida. O pesadelo de uma desclassificação atleticana perseguiu os atleticanos, que temiam fazer companhia a São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Grêmio e Fluminense, todos eliminados da competição.

    O susto atleticano começou com menos de um minuto do primeiro tempo. Após saída de bola errada do time da casa, a equipe mexicana chegou com perigo e Riascos obrigou Victor a difícil defesa. O Atlético encontrou dificuldades para ultrapassar o meio de campo, o que só aconteceu aos 3 min, quando Diego Tardelli arriscou chute de longe, defendido com tranquilidade pelo goleiro Saucedo.

    O Atlético não se encontrava em campo, surpreendido pela postura ofensiva do Tijuana, apesar de o técnico Antonio Mohamed  ter escalado três zagueiros, deixando no banco Fidel Martinez, artilheiro do time na Libertadores, com quatro gols. Nos primeiros 10 minutos de jogo, o árbitro chileno Patrício Polic marcou cinco faltas atleticanas contra duas dos visitantes.

    O alvinegro mineiro entrou nervoso em campo. Aos 13 min, Marcos Rocha levou cartão amarelo após cometer duas faltas seguidas. No minuto seguinte, a torcida atleticana levou outro susto, quando Arce cobrou falta e Gandolfi colocou a bola nas redes, mas a arbitragem anulou sob a alegação de impedimento, marcação muito contestada pelos atletas mexicanos.

    O gol anulado parecia ter acordado o Atlético, que passou a tomar mais a iniciativa do jogo, embora seguisse precipitado em alguns lances e cometendo muitos erros de passe. A torcida atleticana, que se calara, esboçava voltar a se empolgar, mas sofreu um baque, com o gol de Riascos, aos 25 min. Ele aproveitou cruzamento da direita e colocou a bola nas redes. O time mineiro tentou a resposta rápida, mas Saucedo fez a defesa em chute cruzado de Marcos Rocha.

    O Tijuana demonstrava consciência em campo e com vantagem no marcador passou a truncar a partida. Os atleticanos não conseguiam reeditar suas boas atuações, pouco ameaçavam o gol mexicano e caíam na catimba adversária. Restavam as cobranças de bolas paradas. E foi assim que saiu o empate, aos 40 min, quando Ronaldinho Gaúcho cobrou falta do lado direito do ataque e Réver marcou o gol. Empurrado pela torcida, o alvinegro pressionou, mas não conseguiu a virada na etapa inicial.

    Autor do gol de empate, Réver reconheceu que teve sorte. “Tive felicidade, a bola acabou batendo em mim e entrando. Mas o que importa é o empate e o gol que nos dá tranquilidade para ir para o intervalo”, comentou o zagueiro atleticano, que reconheceu a dificuldade da equipe nos 45 minutos iniciais. “A bola parecia que estava queimando os pés. Temos que ter tranquilidade ter tranquilidade, trabalhar a bola, que assim que jogamos em casa, se fizermos o que não estamos acostumados, vai complicar a nossa situação”, acrescentou.

    O Tijuana voltou para o segundo tempo com uma mudança: Fidel Martinez entrou no lugar do zagueiro Ortiz, voltando a equipe ao esquema 4-4-2. O Atlético-MG não teve mudanças. A partida recomeçou tumultuada. Logo no reinício, Richarlyson pisou na mão de Riascos, em uma dividida. O jogo seguia truncado e catimbado. Os sustos atleticanos continuaram na etapa final, já que o time mexicano se abriu mais em busca do gol de classificação.

    Se levasse um gol, o Atlético teria que fazer dois para se classificar direto. Por isso, o alvinegro mineiro ficava na dúvida entre administrar o empate em 1 a 1 ou atacar em busca da virada. Com a entrada de Luan no lugar de Bernard, o time da casa ganhou um pouco mais de rapidez. Na defesa, Réver e Richarlyson bobearam e, aos 24 min, Victor salvou o gol de Fidel Martinez, que estava livre.

    O Tijuana criou e desperdiçou outras chances, calando a torcida atleticana, que não escondia a expressão de espanto. Aos 35 min, por exemplo, Arce mandou a bola na trave. Em seguida, o Atlético teve chance com Jô, mas não conseguiu finalizar. Dessa forma, a partida seguiu aberta e tensa até o final. E tudo parecia perdido, quando Leonardo Silva fez pênalti, mas Victor defendeu a cobrança de Riascos e a festa atleticana foi intensa. “Foi a mão de Deus ali”, resumiu Diego Tardelli.

    Relacionadas

    Seplag incentiva a prática de exercícios como forma de combate ao tabagismo

    A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) realizará em 31 de maio – Dia Mundial sem Tabaco –, a ação “Largue o Cigarro Correndo”....

    Acolhidas na Santa Casa, mães de bebês prematuros contam experiências e lembram importância do banco de leite

    Daniela e Camila são mães de bebês prematuros nascidos na Santa Casa de Rondonópolis. Eloá, a filha de Daniela, está com 1 mês e...

    Ciosp registra quase três mil denúncias anônimas no primeiro quadrimestre de 2022

    De janeiro a abril de 2022, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), recebeu...

    Maíra Cardi fecha sala de cinema para ver filme com filho: ‘Assim conseguimos mais privacidade’

    Maíra Cardi decidiu fechar uma sala de cinema apenas para ela e o filho, Lucas Cardi Rangel, curtirem um tempinho juntos, neste domingo (23)....

    Polícia Civil prende trio suspeito de realizar tráfico de droga em Rondonópolis

    Em cumprimento de busca e apreensão, a Polícia Civil por intermédio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), prendeu nesta quarta-feira (18), três...

    Anitta posa com Lamborghini de R$ 3 milhões e recebe alfinetada de Melody: ‘Invejosa! Me copiou’

    Anitta compartilhou uma foto em suas redes sociais dizendo que já está pronta para viajar em direção a Porto Rico. Na imagem, a artista...

    Jovem de 25 anos é assassinada no sofá da própria casa

    Uma jovem identificada como Andréia Mariano Mariana, de 25 anos, foi assassinada a tiros na própria residência na noite deste domingo (22), no Bairro...

    Bolsonaro descarta taxar compras feitas em aplicativos estrangeiros

    O presidente Jair Bolsonaro descartou ontem (21), em sua conta no Twitter, a edição de medida provisória (MP) para tributar compras feitas no exterior...

    Sessão tem retorno de Dr. Manoel e Nenzão assumindo cadeira pelos próximos 120 dias

    Afastado das atividades parlamentares desde o dia 27 de abril, o vereador Dr. Manoel (SD) retornou à Câmara de Vereadores na Sessão Ordinária desta...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas