Menor que foi morto dentro da lanchonete
Menor que foi morto dentro da lanchonete na madrugada de terça (11) – Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

De acordo com dados da Polícia Civil o número de homicídios registrados em Primavera do Leste preocupa. Os casos de janeiro até agora somam 19 mortos, e segundo o Delegado Rodrigo Azem, 50% dos casos dos homicídios já foram solucionados. Porém, o trabalho de investigação está sendo feito apenas por dois investigadores que trabalham das o8h às 18h. Eles também realizam o serviço de investigação fora do horário de trabalho, mas não recebem pelas horas extras trabalhadas.

Outros investigadores também atuam na cidade, porém trabalham com desvio de funções. Primavera conta com  13 policiais civis que estão divididos nas três delegacias existentes na cidade, oito deles trabalham na Derf (Delegacia de Roubos e Furtos), três trabalham na Delegacia Regional da cidade e apenas dois investigadores prestam serviço na Delegacia de homicídios e pequenos delitos. Além do pouco efetivo falta ainda viaturas para adiantar os procedimentos.

Leia também:  Prefeitura de Serra Nova Dourada (MT) abre processo seletivo com salário de até R$ 11 mil

O número de investigadores da Delegacia de Homicídios é considerado pequeno para tantos crimes. O Delegado Rodrigo Azem relatou que os investigadores estão trabalhando duro para dar conta dos procedimentos e assim dar um resultado de imediato a população.

Rodrigo Azem informou também que a maioria das vítimas tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

As investigações continuam em torno do último homicídio onde dois acusados foram presos após matar um menor no bairro São Cristóvão. A polícia quer saber se os mesmos acusados tem algum tipo de participação em outras ações criminosas na cidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.