Um feito inédito na história do judô brasileiro foi revelado com a última atualização do Ranking Mundial, na semana passada: pela primeira vez o Brasil tem três atletas liderando suas respectivas categorias pela contagem da Federação Internacional de Judô. Além da manutenção de Sarah Menezes, 48kg, e Mayra Aguiar, 78kg, Victor Penalber retomou a frente de sua categoria, a até 81 kg. Victor chegara a liderar o Ranking divulgado no princípio de maio, mas acabou caindo para a segunda colocação após o World Masters, no final do mesmo mês. Agora, o brasileiro retorna a liderança com uma pequena vantagem de 36 pontos para o georgiano Avtandil Tchrikishvli.

“Primeiro, temos de ressaltar a fase maravilhosa que vive o Brasil. O país está cada vez mais forte, competitivo e, durante o ciclo olímpico, certamente teremos outros atletas chegando ao topo do Ranking. Estou muito feliz por voltar a liderar minha categoria mas sei que ainda tenho muito o que trabalhar, especialmente com foco no Mundial. É muito legal estar no topo do Ranking, contudo é apenas um detalhe na preparação para as próximas competições”, disse Victor.

Leia também:  De virada inédita, Cuiabá Arsenal vence Tubarões do Cerrado

Na categoria até 48kg, Sarah Menezes mantém distância razoavelmente confortável em relação a segunda colocada, a belga Charline van Snick: 654 pontos. Mayra Aguiar tem uma vantagem menor, de 322 pontos, para a húngara Abigel Joo. Maria Suelen Altheman segue na segunda posição, na cola da cubana Idalys Ortiz. São 2180 pontos da atleta de Cuba contra 1926 da brasileira. Felipe Kitadai (60kg) também segue aparecendo entre os três primeiros colocados de sua classe, 128 pontos atrás do georgiano Amiran Papinashvili e 550 distante do líder, o japonês Naohisa Takato.

Os medalhistas no Grand Prix de Miami contaram com importante melhora em sua colocação. Com os 180 pontos da medalha de prata, Eric Takabatake subiu da 75ª para a 34ª posição, totalizando 300 pontos; Nathália Brigida pulou da 47ª para a 26ª, com 340 pontos; e Hugo Pessanha subiu da 79ª para a 38ª, com 270 pontos totais. Os vencedores da medalha de bronze somaram 120 pontos e também melhoraram algumas posições. Luiz Revite foi do 17º para o 12º posto, com 697 pontos totais; Breno Alves, com 320 pontos totais, subiu da 51ª para a 31ª colocação; Mauro Moura foi quem deu o maior salto, da 284ª para a 65ª posição, com 122 pontos totais; Rafael Buzacarini saiu da 61ª colocação para a de número 31; e Walter Santos pulou do sétimo para o sexto posto.

Leia também:  Em competição em Cuiabá, estudantes de Rondonópolis se classificam para Jogos Brasileiros
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.