Motoristas de dezenas de empresas de transporte de cargas estão em estado de greve a partir desta segunda-feira (10). A decisão foi tomada durante assembleia realizada neste domingo (9) em Santos, no litoral de São Paulo, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região (Sindrod).

Os quase mil caminhoneiros da região que trabalham com cargas secas e líquidas, com data-base em maio, reivindicam a incorporação do valor das 60 horas fixas no piso da categoria, além de reposição salarial com base na inflação. Os motoristas também pleiteiam o respeito à Lei 12.619, de 2012, que regulamenta a profissão, melhores condições de trabalho e o pagamento de horas extras e benefícios.

Leia também:  Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins

Durante o encontro, foi decidido que o sindicato vai voltar a negociar com as empresas de transporte. Uma nova assembleia foi marcada para o próximo domingo (16), para decidir a continuidade ou não do movimento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.