A etapa de Sinop, a segunda do Circuito Challenger deste ano, confirmou a boa fase de alguns atletas, hoje. No torneio feminino, título para Vivian e Pri Lima, que já tinham conquistado a primeira etapa, em Campo Grande (MS). Entre os homens, Fábio Luiz, que jogou ao lado de Oscar, voltou a ser campeão na cidade mato-grossense. Em 2005, na única vez que Sinop sediou uma etapa de vôlei de praia, Fábio Luiz venceu a etapa, mas ao lado de Márcio.

E quis o destino que o medalhista de bronze nos Jogos de Pequim de 2008 conquistasse mais um título em sua carreira justamente no Dia do Atleta Olímpico, comemorado hoje. Depois de ter vencido por 2 a 1 (22/24, 21/17 e 15/7), de virada, Harley/Benjamin (DF/MS) pelas semifinais, em uma das melhores partidas da competição, Fábio Luiz/Oscar (ES/RJ) superou na decisão a surpresa da etapa, Léo Vieira/Anderson Melo (DF/RJ) com uma vitória por 2 a 0 (21/18 e 21/12) e o título “em casa” para Fábio Luiz.

Leia também:  Richard Gama vence três e cai nas semifinais para líder

“Já estou me sentindo filho de Sinop. Fui campeão com o Márcio aqui por uma etapa Open do Circuito e, agora, tenho a felicidade de conquistar esse título com o Oscar, que é jogador da seleção, joga muito bem e me deu uma base boa. É difícil jogar aqui, pois é muito quente, mas o calor dessa torcida é ainda maior, o povo daqui gosta muito de voleibol”, declarou Fábio Luiz, eleito o melhor da final.

O carioca Oscar estava feliz por conquistar seu primeiro Challenger, e ao lado de um jogador pelo qual sempre teve uma enorme admiração. “É um prazer jogar com o Fábio Luiz, um jogador completo, sensacional. Procuro sempre escutá-lo, porque ele entende muito o jogo. Chegamos a formar parceria no ano passado em alguns torneios, fomos campeões em Campinas e, agora, conquisto esse primeiro Challenger da minha carreira. Muito legal ser campeão aqui. Agradeço a força que tivemos dessa torcida calorosa”, disse Oscar.

Leia também:  Brasil joga primeira partida do Grand Prix em Cuiabá

Na disputa de terceiro lugar, Harley e Benjamin foram declarados vencedores depois que Gilmário alegou incapacidade física para jogar. Assim, vitória de 2 a 0 (21/0 e 21/0) e um lugar no pódio para o brasiliense e o sul-matogrossense.

Mais um pódio do Challenger para Vivian e Pri Lima

Na final feminina em Sinop, Vivian e Pri Lima repetiram o feito de Campo Grande (MS), voltando a subir no lugar mais alto do pódio. Desta vez, a decisão foi contra Izabel/Thati (PA/PB). Vitória por 2 a 0, parciais de 21/17 e 21/19. Pri Lima foi eleita a melhor jogadora da final. Após o jogo, vibrou com mais uma conquista.

“Nossa química está muito boa. Somos duas jogadoras experientes e confiamos muito uma na outra. E a gente se completa em quadra. A Vivian é mais fervorosa, se cobra muito e não admite erros, enquanto eu sou mais tranquila e consigo administrá-los e deixá-la mais calma no jogo”, disse Pri Lima, que mora em Saint Petersburg, na Flórida (EUA), e tem vindo ao Brasil para jogar as etapas Challenger com Vivian.

Leia também:  Brasileira leva ouro em natação e se torna a 1° campeã mundial do país

Josi e Raquel completaram o pódio feminino em Sinop, ao derrotarem Chell e Érica Freitas por 2 a 1, parciais de 21/13, 17/21 e 15/11, na disputa de terceiro lugar. Foi o primeiro pódio da dupla, que foi formada no início deste ano.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.