O diretor da 2ª Ciretran de Rondonópolis, Carlos Nazário, questiona as declarações da  presidente do Sindicato dos Servidores do Detran-MT (Sinetran-MT), Veneranda Acosta, na matéria publicada nesta terça-feira (11), Ciretran-MT e Agência de Rondonópolis fecham por falta de condições de trabalho, onde expõe diversos problemas vivido pelos servidores e usuários.

De acordo com Nazário, parte das declarações são equivocadas, como por exemplo, a questão da acessibilidade, pois a unidade foi adequada para atender as pessoas Portadoras de Necessidades Especiais (PNE), e inclusive ao servidor cadeirante lotado na Ciretran.

Outros pontos contestados pelo diretor nas declarações da sindicalista é o comprometimento da rede elétrica, pois há pouco tempo foi realizada uma vistoria na unidade e também a falta de estantes para arquivamento dos processos.

Leia também:  Cerca de 200 manifestantes pedem a volta da UTI Pediátrica em Rondonópolis

Nazário afirma que realmente há alguns problemas, mas se dá em razão da necessidade de um prédio maior para que possa atender melhor a população, tendo em vista o aumento na quantidade de motoristas.

Quanto a paralisação anunciada para esta quinta-feira (13) o diretor da Ciretran afirmou que realmente um grupo de servidores irá suspender as atividades como forma de protesto, contudo é uma minoria e as atividades devem seguir normalmente, para não prejudicar a população.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.