dirigirUma pesquisa da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) aponta que 66% dos pedestres já se distraíram ao atravessar a rua enquanto usavam o celular. O telefone se tornou um dos grandes vilões. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), falar ao telefone é a quarta maior causa de acidentes no trânsito.

Segundo o professor do departamento de engenharia de transporte da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos (SP) Antônio Nelson da Silva, quando o pedestre se foca em um único objeto e perde a noção do ambiente, a probabilidade de acontecer um acidente é maior.

“Toda vez que se faz uma operação no celular, falar, ler ou escrever, a atenção fica focada nesse ato e todo o resto fica em segundo plano”, explica Silva.

Leia também:  Conversa com ex-companheira de suspeito termina em esfaqueamento

O professor afirma que quando o código de trânsito foi aprovado, em 1997, o celular não era tão popular, por isso, hoje se discute uma revisão na lei. “Não existe multa para pedestres que falam ao telefono no trânsito, mas pode existir o bom senso”, diz Silva.

“Quando estiver ao telefone e precisar atravessar a rua, peça para quem estiver do outro lado da linha esperar um pouco, são poucos segundos que podem salvar sua vida. Ou termine a conversa antes de atravessar”, orienta o professor.

A diarista Tatiana de Oliveira afirma que sempre pede para os filhos terem cuidado quando vão atravessar a rua. “Não tenho o costume de atravessar falando no celular, inclusive sempre falo para os meus filhos, mas às vezes eu erro e faço isso também”, confessa.

Leia também:  Dupla acusada de ameaçar prefeito de Jaciara em grupo de whatsApp é presa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.