Área inundada perto da cidade de Esztergom, na Hungria (Foto: Sandor Szabo/AFP)
Área inundada perto da cidade de Esztergom, na Hungria (Foto: Sandor Szabo/AFP)

Mais de 2 mil pessoas foram removidas de suas casas neste sábado (8) em duas regiões húngaras próximas a fronteira com a Eslováquia, além de outras 180 em Budapeste, devido ao risco de inundações por causa de um eventual transbordamento do Rio Danúbio, que segue subindo, informaram as autoridades locais.

A Hungria espera que a enchente alcance neste sábado seu ponto máximo. Segundo as autoridades, há alerta de inundação ao longo de 760 quilômetros da encosta do Danúbio, dos quais 190 estão sob um alerta especial devido a um maior risco de transbordamento.

Milhares de voluntários e soldados participam da construção de diques de contenção, enquanto regiões inteiras de cidades como Gyor já estão sob a água. Segundo as previsões, a altura dos rios seguirá subindo nessas áreas.

Leia também:  Mais de 50 pessoas ficam feridas em acidente de trem em Barcelona

Em Budapeste, espera-se que o Danúbio alcance seu nível máximo na madrugada da segunda-feira, com uma altura de aproximadamente 9 metros, pelo menos 30 centímetros a mais que nas históricas inundações de 2002 e 2006.

A companhia de transporte de Budapeste fechou a estação de metrô Batthyány, situada junto ao rio, cujas águas já cobrem várias avenidas próximas à margem.

O número total de desabrigados no país supera os 2,5 mil, e o governo anunciou hoje que seguramente haverá mais desocupações ao longo do leito do Danúbio nos próximos dias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.