Manifesto dos moradores sobre a travessia urbana - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Manifesto dos moradores sobre a travessia urbana – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

 

Os moradores da Vila Mamed fizeram um manifesto hoje (7) no bairro em prol da conclusão da passagem subterrânea da BR-364 da Travessia Urbana. Segundo eles a falta de iluminação no período noturno e a de escoamento da água das chuvas, fazem com que os moradores evitem passar pela Travessia.

De acordo com o presidente da União das Associações de Moradores dos Bairros do Distrito Salmem (Unisal), Luiz Carlos da Costa, o Luiz do Parque, quando a obra estava em andamento, foi criada uma expectativa de que essa seria a solução para as mais de mil famílias da região, tanto da Mamed, quanto da Vila Boa Esperança.

Leia também:  Recursos Federais | 80 milhões são anunciados para Rondonópolis

“A realidade é que hoje, quando chove alaga, o mato já tomou conta, à noite ninguém passa, porque os ladrões aproveitam a escuridão para assaltar os moradores, fica sem condição dessa maneira”, preocupou Luiz.

A parte superior da Travessia Urbana foi liberada para o tráfego de veículos no dia 1 de março deste ano. Na data, o secretário de Infraestrutura de Rondonópolis Fábio Cardoso, informou que aguardava uma readequação do projeto, para definir se o Executivo iria devolver a obra para o Departamento Nacional (DNIT) ou se a prefeitura tomaria conta. (LEIA AQUI).

TRÊS MESES
Após mais de três meses, o dilema entre o Executivo de Rondonópolis e a superintendência do DNIT ainda continua.

Leia também:  Meia tonelada de alimentos são entregues para o Lar de Nazaré

Segundo Fábio Cardoso a prefeitura não tem condições de tocar a obra devido a dois impasses. Ele aguarda a resposta de um laudo encaminhado ao DNIT sobre a prestação de contas da obra e a reavaliação do projeto. “Como pegamos a obra em andamento, preciso desses dois pontos (laudo da prestação de contas e a reavaliação do projeto) para ver se a Prefeitura tem condições para prosseguir ou entrega-lá ao DNIT” explicou.

DNIT
A reportagem do AGORA MT entrou em contato com a superintendência do DNIT, às 11h de hoje (7),  porém até o fechamento desta matéria não obtivemos resposta.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.