Mizael Alvez Pinto, 41 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio na noite de ontem (16), em um comércio no bairro Marechal Rondon, em Rondonópolis. O suspeito de ter esfaqueado Mizael é conhecido como vulgo “Índio”.

De acordo com informações de populares que estavam no local, o esfaqueamento teria sido em uma quitinete, porém a vítima teria ido pedir socorro em um comércio que fica em frente ao local que ocorreu o fato. Testemunhas também disseram que a motivação do crime foi por bebida. O suspeito vulgo “Índio” é da etnia indígena.

O médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), identificou duas perfurações em Mizael, uma na região do pulmão e a segunda na região da barriga. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional em estado grave.

Leia também:  Travesti é encontrada morta com faca cravada no rosto

A Polícia foi até a casa do suspeito, porém ele não foi localizado. O caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC).

OUTRO ESFAQUEAMENTO

A Polícia Militar (PM) recebeu uma ligação na tarde deste sábado (15), dizendo que na fazenda Rad River, Zona Rural de Rondonópolis havia uma pessoa esfaqueada.

Faca apreendida pela polícia com o suspeito João - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Faca apreendida pela polícia com o suspeito João – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

 

Ao chegar no local, Marcelo Carneiro, 34 anos, apresentava corte nos dedos, provenientes de uma discussão entre ele e o suspeito João Carlos Souza Siqueira, 27 anos.

Conforme informações contidas no Boletim de Ocorrência (BO), os policiais foram até a casa de João, que revoltado saiu de sua residência com a faca na mão, vindo em direção dos policiais.

Leia também:  Vaqueiro é preso por furtar gado do patrão em MT

Só após os PMs se identificarem, que João abaixou a faca. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) e encaminhado ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.