Mulher boiando no rio - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Mulher boiando no rio – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

A presidente do Conselho Municipal de Direito das Mulheres (CMDM), Mara Oliveira, lamenta a morte das duas mulheres, descobertas nesta quarta-feira (19) em Rondonópolis, e destaca a alta nas ocorrências de violências contra as mulheres.

Mara disse que é muito triste saber da morte das mulheres, principalmente no caso em que houve indícios de violência e agressão contra uma das vítimas. “É lamentável esse fato e mais triste saber que o caso se repete diariamente na sociedade que vivemos”.

De acordo com a presidente do CMDM, os casos de violência têm aumentado muito, em 2011 foram registrados na Delegacia da Mulher 3.279 Boletins de Ocorrência, ano passado o índice chegou a 3.928 e no primeiro quadrimestre deste ano já são 410 registros.

Leia também:  Atleta de Rondonópolis fica com cinturão do Conselho Mundial de Muaythai

Oliveira ressalta que é de suma importância que as mulheres denunciem os agressores e procurem ajuda para reduzir o número de casos de violência e não se tenha mais, ou pelo menos reduza significativamente, as noticias de mulheres que são assassinadas de forma brutal como ocorreu na cidade.

UM DOS CAOS

A mulher que foi encontrada morta no Rio Arareau foi enterrada ainda na tarde de ontem (19) e sem o reconhecimento de nenhum familiar. Segundo testemunhas ela seria moradora de rua e há muitos anos não tinha contato com familiares, mas não foi informado o nome completo da mesma.

Ainda há fotos e impressões digitais da vítima no Instituto Médico Legal para futuro reconhecimento.

Leia também:  Saúde faz mutirão no Assentamento Chico Mendes para a prevenção de doenças
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.