Nawaz Shariff
O novo primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Shariff, reivindica vitória em foto de maio de 2013 (Foto: Arif Ali/AFP)

 

O novo primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, pediu nesta quarta-feira (5) o fim dos ataques de aviões teleguiados (drones) americanos, em seu primeiro discurso na Assembleia Nacional, pouco depois de ser eleito como chefe de Governo.

“Respeitamos a soberania dos demais, eles também deveriam respeitar a nossa e a nossa independência. Esta campanha deve acabar”, afirmou, a respeito dos disparos de drones americanos contra os rebeldes talibãs e seus aliados da Al-Qaeda no noroeste do país.

A campanha americana de ataques com drones contra as zonas tribais do noroeste do país, onde os rebeldes islamitas estão refugiados desde o fim de 2001, começou em 2004, mas ganhou intensidade a partir de 2008.

Leia também:  Mais de 3 milhões de habitantes norte-americanos procuram abrigos temendo furacão

Desde agosto de 2008, quase 300 bombardeios de drones mataram mais de 2.000 pessoas, em sua imensa maioria combatentes islamitas, segundo as autoridades paquistanesas.

Apesar de Washington afirmar que os disparos têm grande precisão, os ataques também provocam vítimas civis, o que aumenta a irritação dos paquistaneses em relação aos Estados Unidos.

Sharif, de 63 anos, foi eleito primeiro-ministro do Paquistão em uma votação na Assembleia Nacional e se tornou o primeiro homem a ocupar o cargo pela terceira vez.

Seu partido, a Liga Muçulmana (PML-N), venceu por ampla margem as eleições gerais de 11 de maio. Sharif foi primeiro-ministro de 1990 a 1993 e de 1997 a 1999, quando foi derrubado por um golpe de Estado militar do general Pervez Musharraf.

Leia também:  Modelo é pega roubando loja de grife e juiz concede liberdade por ser bonita
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.