Dados do Banco Central apontam que a região Centro-Oeste registra um crescimento intenso dos empréstimos e financiamentos que chegou a 4,4%. no trimestre terminado em fevereiro.

Na região, que detém 9,5% do crédito total, ocorre um comportamento distinto do verificado no restante do país. A expansão foi maior nas operações com empresas do que com famílias. O crédito às pessoas jurídicas aumentou 4,8% no trimestre enquanto o das pessoas físicas subiu 4%.

Em 12 meses findos em fevereiro deste ano, a expansão do crédito na região Centro-Oeste é de 21,3%, a maior do país. Enquanto o saldo das operações direcionadas às empresas subiu 27%, a alta dos empréstimos e financiamentos às famílias da região foi um pouco mais modesta, de 17,3%.

Leia também:  Oito casos de tráfico de pessoas para trabalho escravo é registrado em MT

Depois do Centro-Oeste, o crescimento do crédito no trimestre foi maior no Norte (3,6%), no Sul (3,5%) e no Nordeste (3,3%), que antes era o responsável por liderar o avanço das carteiras. Na leitura em 12 meses findos em fevereiro, depois do líder, seguem Norte (17,7%), Nordeste (17,1%) e Sul (17%).

De acordo com o BC o crédito direcionado às famílias foi puxado pelas expansões do financiamento imobiliário e pelo crédito consignado em todas as regiões do país. Contribuiu também o aumento do financiamento rural no Norte, Centro-Oeste e Sul.

No crédito às empresas, os destaques foram os aumentos dos financiamentos para administração pública, com exceção para os segmentos de saúde e educação, seguida pelas contratações de empréstimos para empresas dos setores elétrico e de construção.

Leia também:  Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito cai para 422,5% ao ano
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.