Seis pessoas foram autuadas em flagrante pela Polícia Judiciária Civil nos crimes de descaminho e um deles ainda vai responder corrupção ativa. O flagrante foi efetuado no município de Porto Esperidião (326 km a Oeste) durante a operação “Rescaldo”, do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e encaminhado à Delegacia da Polícia Civil da cidade.

Os suspeitos: Antonio Luiz Ferreira, Marcos Vinicius Silva Alves, Elcio Dias da Silva, Antonio Gonçalves e David Braz Subtil e Ailton Gonçalves foram presos na área rural do município, com seis caminhões, entre eles três ‘boiadeiros’, com produtos contrabandeados da Bolívia.

O carregamento pertencia a Ailton Gonçalves que também foi autuado por corrupção ativa, por ter oferecido R$ 80 mil aos militares para liberar a passagem deles. Ele utilizava os caminhões para transportar a mercadoria escondidas entre lonas como cobertores, meias, roupas, perfumes, bebidas alcoólicas, cd’s, dvd’s, e espingardas de pressão. Os produtos são provenientes de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

Leia também:  Criminosos assaltam casa, trancam vítimas em banheiro e fogem em caminhonete

O valor da carga contrabandeada ainda não foi contabilizado, mas a Polícia Civil estima que ultrapasse R$ 1 milhão.

Conforme os policiais, no momento da abordagem e revista nos veículos, o responsável pela carga, Ailton Gonçalves, chegou a oferecer aos policiais militares do Gefron R$ 80 mil para “resolver” a situação ali mesmo. O dinheiro seria pago, posteriormente, em local a ser combinado.

Os presos Marcos Vinicius Silva Alves, Elcio Dias da Silva, Antonio Gonçalves e David Braz Subtil foram posto em liberdade após recolhimento de fiança de três salários mínimos. Já Antonio Luiz Ferreira e Ailton Gonçalves permanecem recolhidos à disposição da Justiça.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.