Marcelo Ferreira delegado sindical Detran
O delegado sindical dos servidores do Detran em Rondonópolis, Marcelo Ferreira de Almeida, afirmou que a paralisação é por cobrança de melhorias e ampliação do número de funcionários – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) paralisaram em 100% as atividades nesta quinta-feira (27) por cobrança de melhorias e ampliação do número de funcionários.

O delegado sindical do município, Marcelo Ferreira de Almeida, explica que a paralisação realizada em Rondonópolis no último dia 13 de junho, resultou em uma mobilização estadual onde o ponto principal de reivindicação é melhores condições de trabalho, ampliação no número de funcionários e reestruturação do Plano de Cargos Carreiras e Serviços (PCCS).

Marcelo expos que em todo Estado o Detran possui 790 servidores, quando o ideal seria pelo menos 2.100 trabalhadores para atender a demanda de Mato Grosso.

Cleonice Kemp Ritter, servidora da Agência Vip, relata que infelizmente com o número de funcionários, a falta de condições e estrutura para trabalho é impossível atender a população adequadamente e dentro do tempo estipulado na Lei da Fila, o que é incompreensível tendo em vista o valor arrecado nas taxas e impostos.

Leia também:  Névoa de fumaça assusta e incomoda moradores de Rondonópolis

Outra cobrança dos servidores do município é quanto a implantação da Cidade Detran, onde irá concentrar todos os serviços da departamento, inclusive com um local para realização dos testes e provas de direção que atualmente é feito nas ruas.

O delegado frisou que caso não seja apresentada uma proposta de reestruturação e melhoria para o atendimento à população será deflagrada a greve.

Os usuários que necessitarem de efetuar algum pagamento podem retirar as guias nos sites do Detran e da Secretaria da Fazenda (Sefaz)

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.