A escocesa Susie Wolff, de 30 anos, segue ganhando cada vez mais espaço na Fórmula 1. Nesta segunda-feira, ela foi confirmada ao volante da Williams no teste para pilotos novatos, que será realizado em Silverstone, Inglaterra, de 17 a 19 de julho. Quem também participará da atividade será o jovem espanhol Daniel Juncadella, de 22 anos. Atualmente ele compete no DTM, o campeonato alemão de turismo. Com a permissão da presença de pilotos titulares, para ajudar no desenvolvimento dos novos pneus Pirelli, o venezuelano Pastor Maldonado será o responsável por um dos dias da sessão.
– É ótimo podermos dar à Susie a oportunidade de ter um dia inteiro ao volante do FW35, após todo o trabalho duro e a dedicação que ela nos oferece nas pistas e no simulador. Já Daniel é um jovem talento e tem tido grande sucesso nos últimos anos. Estamos ansiosos para ver o que ele pode fazer ao volante de um carro de F-1 – disse o diretor técnico, Mike Coughlan.

Leia também:  União tem desafio diante do Luverdense em Lucas

Reserva da Williams, Susie chegou à tradicional escuderia britânica em abril de 2012 como pilota de desenvolvimento. Ela teve sua primeira experiência em um carro de F-1 em outubro do ano passado, em um festival em Silverstone. De lá para cá, passa por um crescente programa de desenvolvimento em simuladores. No início do ano, teve o privilégio de ser a primeira a guiar o novo carro do time, o FW35, em um teste aerodinâmico em Idiada, Espanha. Antes de chegar à F-1, Susie correu na F-Renault, na F-3 britânica e disputou sete temporadas do DTM. Seu principal objetivo é virar titular na categoria máxima do automobilismo mundial.
– É uma oportunidade fantástica. Agora cabe a mim. Tenho que me preparar o melhor que posso para este dia. Será um grande desafio, mas o mais importante é fazer um trabalho sólido e consistente e dar um bom feedback para a equipe e provar que estou no nível de competir em um dia como este. A maior parte do meu trabalho é baseada em simuladores, por isso será muito importante para mim. Vai me dar uma melhor compreensão do que é o carro na pista e como se correlaciona com o simulador, o que também vai ajudar a desenvolver o trabalho que faço no aparelho – explicou Susie.
Em um esporte predominantemente masculino, apenas cinco mulheres participaram de grandes prêmios da F-1: Maria Teresa de Filippis (1958 a 69), Lella Lombardi (74 a 76), Divina Galica (76 e 78), Desire Wilson (80) e Giovanna Amati (92). Apenas as duas primeiras chegaram a disputar provas oficiais, enquanto Lella foi a única a atingir a zona de pontuação: marcou 0,5 ponto no GP da Espanha de 1975.

Leia também:  Brasileira leva ouro em natação e se torna a 1° campeã mundial do país
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.