O arcebispo do Rio, d. Orani Tempesta, que presidiu o comitê organizador da Jornada Mundial da Juventude, emocionou-se neste domingo (28) durante a missa que encerrou o encontro católico, ao agradecer ao papa Francisco a presença na cidade e, mais tarde, quando ouviu um agradecimento do pontífice, que o chamou de cardeal, embora este seja um título que o bispo ainda aguarde.

Em seu discurso, d. Orani comentou imprevistos como a transferência da vigília e da missa final de Guaratiba (zona oeste) para a Praia de Copacabana (zona sul), porque o terreno chamado Campo da Fé, que havia sido preparado para os dois últimos eventos, transformou-se em um grande lamaçal, em consequência de chuvas intensas na cidade, no início da semana. “O frio e a chuva que nos acompanharam foram uma surpresa”, disse. “Deus nos fala pelos acontecimentos. Não nos desesperamos se as coisas não acontecem como planejamos. O Senhor conduz a história”, afirmou. Apesar do contratempo, o arcebispo disse que a Jornada conseguiu chamar atenção para as carências da periferia da zona oeste.

Leia também:  Marido é preso em flagrante por espancar esposa com taco de beisebol

Dirigindo-se ao pontífice, d. Orani disse que a presença de Francisco foi “um anúncio de paz”. “Já estamos com saudade. Segunda-feira vai faltar alguém muito importante e próximo de nós, que nos deixou muito feliz”, afirmou. D. Orani disse que a missão agora é a evangelização. “Iremos contigo às ruas, às periferias, aos excluídos”, concluiu.

Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorMorte no PT
Próximo artigoMaggi pode encabeçar novo grupo

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.