A Agência Americana Antidoping (USADA) confirmou neste sábado que a contraprova do doping do americano Tyson Gay deu novamente positivo. O velocista, que tem o tempo mais rápido do ano nos 100m com 9s75, seria o principal adversário do jamaicano Usain Bolt no Mundial de Atletismo, que vai acontecer em agosto em Moscou, na Rússia (o recorde mundial de Bolt é de 9s58). Com a comprovação do doping, Tyson Gay segue suspenso até o julgamento. A punição máxima prevista é de dois anos.
O exame 
foi realizado no dia 16 de maio, fora de competições. 
Em declarações feitas no último dia 14 de julho, o velocista americano afirmou que “nunca” tinha tomado “alguma droga conscientemente para melhorar seu rendimento”.
– Eu não tenho uma história de sabotagem, não sou um mentiroso. Eu, basicamente, confiei em pessoas que me decepcionaram. Eu sempre quis ter um nome limpo com qualquer coisa. Eu vou ser honesto com USADA sobre tudo – declarou na época.
Aos 30 anos, Tyson Gay, ex-recordista da prova e campeão mundial em 2007, vivia uma grande fase no circuito após passar por problemas de lesão nos últimos anos. Os problemas físicos atrapalharam sua preparação para os Jogos Olímpicos de Londres, quando não conseguiu passar do quarto lugar nos 100 metros. Mas em 2013, além da melhor marca da temporada, Tyson Gay tinha ainda a segunda melhor marca com 9s79. Em junho, ele venceu com folga as seletivas norte-americanas para o Mundial nos 100 e 200 metros.

Leia também:  Richard Gama vence três e cai nas semifinais para líder
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.