Pátio da 2ª Ciretran de Rondonópolis. Foto: Arquivo AGORA MT
Pátio da 2ª Ciretran de Rondonópolis. Foto: Arquivo AGORA MT

Com mais de um ano em tentativas de viabilizar uma área para depósito de carros e motos apreendidos pela Polícia Militar, o Departamento Nacional de Trânsito de Mato Grosso (DETRAN/MT) em Rondonópolis permanece sem um espaço para guardar os veículos, mesmo com o comodato realizado com a Prefeitura Municipal e o acordo com a Diocese.

Em fevereiro do ano passado foi realizado um comodato que permitia o DETRAN utilizar o espaço da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), localizado em frente do Corpo de Bombeiros, para depositar os veículos apreendidos. Contudo venceu o prazo para uso da área sem que o terreno fosse utilizado.

De acordo com o presidente da Coder, Ailton das Neves, a área será disponibilizada para o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear).

Leia também:  Atacadão confirma data de inauguração em Rondonópolis

Ainda como tentativa de conseguir uma área para depósito dos veículos o departamento firmou um contrato de aluguel com a diocese de Rondonópolis, para utilizar uma área no Conjunto São José e amenizar o problema, porém a área também não foi aproveitada.

O diretor da 2ª Ciretran, Carlos Nazário, relatou que nos dois casos ocorrem o problema de falta de segurança, pois os espaços foram cedidos sem cerca elétrica, alarme, muro e guardas, que são requisitos básicos tendo em vista que o Estado passa a ser responsável por guardar as motocicletas e carros em segurança.

Nazário relatou que o pátio do DETRAN permanece lotado, mas foi solicitada uma audiência com o prefeito Percival Muniz para pleitear uma nova área onde possam ser depositados os veículos apreendidos pela Polícia Militar.

Leia também:  Prefeitura oferece linhas de financiamento para microempreendedores
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.