Peça de foguete que pertencia à Apollo 11, no fundo do oceano (Foto: Bezos Expeditions/AP)
Peça de foguete que pertencia à Apollo 11, no fundo do oceano (Foto: Bezos Expeditions/AP)

O presidente da Amazon, Jeff Bezos, afirmou nesta sexta-feira (19) que o motor de foguete que sua expedição particular resgatou das profundezas do Oceano Atlântico é mesmo do foguete Apollo 11, a primeira a levar o homem à Lua, em julho de 1969.

Um restaurador que trabalhava na peça, resgatada em março, encontrou o número 204 na peça, o que permitie identificá-la como sendo do motor número 5 da Apollo 11, segundo texto publicado no blog da expedição.

A expedição que encontrou o motor, que estava no fundo do oceano há cerca de 40 anos, durou três semanas e foi capitaneada por Jeff Bezos.

Boa parte das missões Apollo foram lançadas ao espaço com o uso de foguetes Saturn V, nas décadas de 1960 e 1970 – é a este modelo de foguete que pertenceram as peças encontradas.

Leia também:  Tempestade Harvey acalma e deixa grandes estragos e mais de 1 milhão de pessoas desabrigadas

A Apollo 11 levou os primeiros homens à Lua, em 20 de julho de 1969. A bordo estavam os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin – os primeiros a pisar na Lua – e Michael Collins, que não pôde descer porque ficou no módulo de comando.

Apollo 11
No ano passado, Bezos e sua equipe usaram sonares e anunciaram ter localizado as peças a cerca de 4 km no fundo do Oceano Atlântico. Eles disseram se tratar dos motores que levaram ao espaço a famosa nave Apollo 11.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.