Fernando Alonso completou 32 anos nesta segunda-feira. Mas no lugar do presente, recebeu foi uma baita “puxão de orelha” do chefe da Ferrari, Luca di Montezemolo. As críticas do espanhol à equipe após mais um decepcionante fim de semana da equipe vermelha, dessa vez na Hungria, não caíram bem em Maranello. Tanto que nesta segunda-feira o time expôs publicamente o descontentamento do mandatário com o comportamento do bicampeão, deixando evidente que o clima não é dos melhores. Em um comunicado no site oficial, a escuderia escreveu que “não é o momento de achar responsáveis por essa ou aquela decisão” e lembrou que é ainda é possível reagir “porque ainda há nove GPs a disputar”. Também alertou que não é hora de “ceder a explosões precipitadas que, embora compreensíveis após um resultado ruim, não são úteis para ninguém”. Em seguida, revelou que em na reunião na sede da equipe, ao dar os parabéns pelo aniversário de Alonso, Montezemolo mandou o recado:
– Todos os grandes campeões que pilotaram pela Ferrari sempre foram solicitados a colocar os interesses da equipe acima dos seus. Este é o momento de manter a calma, evitar polêmicas e mostrar humildade e determinação para dar sua contribuição, estando junto do time e dos membros, dentro e fora da pista – disse Montezemolo a Alonso.
Depois de fazer uma corrida discreta e chegar em quinto lugar em Hungaroring, o bicampeão desabafou e criticou a falta de reação da Ferrari diante do crescimento das rivais, alfinetando com acidez os desenvolvedores dos carros.
– A superioridade da RBR agora é esmagadora, e ainda tem Lotus e Mercedes. Se a Ferrari encontrar peças e eu ganhar três ou quatro corridas, terei chances. Do contrário, será um milagre lutar pelo título do campeonato. Só poderei me divertir – foi uma das declarações do piloto.

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde

Polêmica ligação com RBR

Para piorar o clima, neste fim de semana Alonso se viu no meio de uma grande polêmica. Seu empresário Luis Garcia Abad foi visto conversado em particular com o chefe da RBR, Christian Horner. Especula-se que, insatisfeito com a Ferrari, o espanhol esteja de olho na vaga que será aberta em 2014 com a saída de Mark Webber no fim deste ano.
Montezemolo pede ‘faca nos dentes’
A escuderia também destacou que Montezemolo tem feito o máximo para garantir que o time tenha apoio e recursos suficientes para continuar na briga pela taça, e citou a oficialização da contratação de James Allison, ex-Lotus, como diretor técnico. Na reunião, o presidente também usou uma forma criativa para cobrar uma reação imediata do time. O site da escuderia descreveu o encontro:
– Como de costume, Montezemolo não mediu suas palavras ao pedir para a equipe subir de marcha. Cada um dos engenheiros ganhou de presente uma faca, juntamente com um convite – metafórico até certo ponto – dizendo para coloca-la entre os dentes ao pensar em como lidar com a segunda metade da temporada.
No fim do comunicado, a Ferrari afirmou que os novos tipos de pneus Pirelli (reforçados para evitar furos) não combinaram com os carros vermelhos. Segundo a equipe, após análises técnicas detalhadas, chegou-se a conclusão que os compostos acabaram alterando artificialmente a hierarquia esportiva das equipes.

Leia também:  Circuito de Tênis começa nesta quarta em Cuiabá
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.