A taxa de homicídio na população jovem, de 15 a 24 anos, em Mato Grosso é de 50,1, por 100 mil habitantes. De acordo com o Mapa da Violência de 2001 a 2011, divulgado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela), com dados do Subsistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), em 2001, o Estado ocupava o 9ª lugar no ranking nacional com a taxa de 54. A queda foi de -4%.

Se dividido por raça, Mato Grosso, aparece em 15º lugar onde mais jovens negros são assassinados, a taxa é de 61,2 por 100 mil habitantes, enquanto a da população é branca 25,4 (13º nacional).

Nesse período, 3.075 jovens foram vítimas de homicídios. Houve uma redução de 44,4%, a maior queda do Centro-Oeste. Em Cuiabá, foram registrados 1.131. O levantamento indica que no ano de 2001, a capital tinha a taxa de 140,2 homicídios por 100 mil habitantes na população jovem. Em 2011, era de 80,4, o que representa -42,6%. A taxa nacional é de 82.

Leia também:  PM prende dois suspeitos de roubo a residência

Na região Centro-Oeste, houve um aumento de 32,1%. Mato Grosso aparece em 3º lugar no ranking de jovens assassinados. Goiás liderou com 6.051, seguido pelo Distrito Federal (3.615) e Mato Grosso do Sul (2.373).

No Brasil, durante esse período foram 203.225 jovens. No mapa da violência o país ocupa o 7º lugar de jovens assassinados.

No ranking nacional dos cem municípios mais violentos, a única cidade mato-grossense é Confresa em 45º lugar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.