O futuro secretário de Cultura de Rondonópolis, professor Luciano Carneio Alves, ainda nem estuda uma possibilidade de filiação partidária. Ele considera ser do ‘partido da UFMT’, mesmo não podendo ter vínculo com a faculdade para exercer o novo cargo.

Para ele que é marinheiro de primeira viagem, ainda é vantajoso ser apartidário, pois mesmo com a criação da nova Secretaria, as fatias do bolo já estavam cortadas para os partidos.

“Minha vinda não é por questões partidárias”, confirmou Luciano.

Advertisements
Leia também:  "Peladão Cuiabano" influencia no Golaço

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.