Para conseguir um bom desempenho na piscicultura é necessário que o criador utilize técnicas adequadas como: manejo correto dos peixes, nutrição adequada e boa qualidade da água. Para que a meta de produção seja alcançada, a Guabi, uma das maiores produtoras de rações e suplementos do país, realizará amanhã (16), em Rondonópolis, uma palestra sobre nutrição de peixes. O objetivo é orientar os criadores sobre as formas eficientes de criação e as melhores estratégias para obter maior lucratividade na piscicultura.

Quando o manejo de classificação dos peixes é realizado de forma inadequada, pode haver variação no tamanho dos peixes, o que dificulta sua venda. “É importante separar os peixes grandes dos pequenos, após a fase de recria, para possibilitar que todos se alimentem de forma eficiente. Ao final deste ciclo, os peixes estarão com pouca diferença de peso entre eles”, explica Lisandro Bauer, engenheiro de pesca e supervisor técnico de aquicultura do Grupo Guabi.

Leia também:  Ingressos para a 3ª Edição do Cerrado Fuzz Festival estão à venda

Durante o evento, será abordado o tema sobre nutrição correta em todas as fases que traz como vantagens: crescimento rápido, maior rendimento de filés e carcaças e resistência às doenças.

A qualidade da água também é essencial para criação de peixes. Em caso de poluição pode ocasionar queda do oxigênio e levar os peixes a óbito. “Na maioria das vezes, os produtores não criam seus peixes de forma eficiente e sustentável. Muitos acabam fornecendo mais ração do que o necessário, o que resulta em menos oxigênio na água, variação de pH e aumento na incidência de doenças. Ao manter o bom estado da água e do habitat dos peixes, gera um ciclo lucrativo e de qualidade”, esclarece Lisandro.

Leia também:  Acontece neste sábado a 3ª edição da Festa Cultural Nordestina

Na região as espécies mais encontradas são os tambaquis, tambacus e tambatingas, conhecidos como “peixes redondos”. Os pintados também são destaque, especialmente o jundiára, que é um peixe híbrido, resultado do cruzamento entre o pintado cachara e o jundiá onça. O estado do Mato Grosso é o principal produtor de peixes do Centro-Oeste e a cada ano cresce o volume de lotes negociados.

Segundo a secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, a piscicultura tem crescido muito na cidade Rondonópolis. Hoje são 115 famílias de pequenos produtores que atuam na área e estes apresentam bons resultados, como a distribuição do pescado para mercados do município.

Para participar da palestra não é preciso inscrição, basta apenas comparecer diretamente no local do evento. Para mais informações contatar Valdeci no telefone (66)3423- 7013 ou (66) 9671-6467

Leia também:  3ª Feciti começa nesta segunda com lançamento do Parque Tecnológico
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.