O espaço do Casario será marcado, nesta sexta-feira (19) as 19h, com a criação da Secretaria de Cultura de Rondonópolis, a solenidade contará com show de músicas e danças regionais.

O espetáculo às margens do Rio Vermelho deve reunir apresentações como a do Coral da UFMT, da Orquestra de Viola, da dupla Jabas e Juan, do Grupo Red Rivers e da cantora Luciana Oliveira que está classificada para o programa global The Voice.

Durante o evento, o prefeito municipal anunciará ainda a aquisição do complexo histórico da cidade e o tombamento do conjunto de casinhas que foi construído para abrigar as comitivas do Patrono da Comunicação, Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon – responsável pela instalação de linhas telegráficas no centro-oeste brasileiro e outras regiões do país.

Leia também:  Inscrições abertas para o 3º Fórum Meninas Digitais

O projeto do prefeito é o de transformar o Casario num espaço de desenvolvimento da cultura local. Depois de fazer da construção histórica um patrimônio público tombado, ele investe agora no processo de revitalização das casinhas erguidas às margens do rio, no tempo em que moradores e visitantes chegavam e saiam da cidade na balsa que cortava o leito de águas serenas naquele local.

O secretário de Esporte, Cultura e Lazer do Município, Sidnei Fernandes, antecipa que o Casario deve ganhar também uma concha acústica permanente. O projeto é fazer uma construção de concreto para receber os diversos espetáculos de artes e artistas regionais e nacionais. Sidnei trabalha em ritmo acelerado no processo que vai desmembrar a cultura daquela Pasta.

Leia também:  Robozão chama atenção do público durante a 3ª Feciti

O representante da UFMT no Conselho Municipal de Políticas Culturais, professor Luciano Carneio Alves, acredita que toda a obra deve ser concluída na primeira semana de setembro. A expectativa do prefeito é instalar ali a Pasta da Cultura, lojas de artesanato e restaurantes. Luciano argumenta que a ideia do gestor é que ‘o Casario simbolize o renascimento das atividades culturais’, com espaço para as diversas manifestações artísticas. “O Casario deve passar a ser um núcleo de cultura”, reforça.

Luciano que coordenou a Conferência Municipal de Cultura está contribuindo também com a organização do evento que deve se consagrar como marco dessa fase da história cultural da cidade.  O conselheiro e o prefeito convidam a comunidade em geral para participar do show com moda de viola, coral de vozes, música popular e de raiz e espetáculos de dança, no especo cultural do Casario.

Leia também:  Samu passa a contar com central mais ampla e moderna
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.