O Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Mato Grosso (Sindessmat) comunica a população que a partir das 7h dessa quarta-feira(10) os pronto-atendimentos dos hospitais particulares e filantrópicos só irão atender urgência e emergência.

A medida foi tomada em razão do quadro insuficiente de técnicos de enfermagem que estão comparecendo em seus postos por conta da greve deflagrada pelo Sindicato dos Profissionais de Enfermagem (Sinpen) desde o dia 1º de julho que conseguiu uma decisão judicial mantendo apenas 30% de profissionais para atender centros cirúrgicos, enfermarias, apartamentos e prontos-atendimentos e 50% para Unidades de Terapia Intensiva(UTI), percentual insuficiente para dar um atendimento adequado e seguro para a população e para o bom funcionamento de uma unidade de saúde.

Leia também:  Cerca de 20% dos servidores da Politec não fizeram o recadastramento em 2017

O Sindessmat lamenta a decisão, mas acredita que enquanto o índice dos profissionais trabalhando for mantido nesse patamar de 30%, o caos continuará instalado e os hospitais sem condições de atender adequadamente à população. O Sindicato reafirma sua posição de estar aberto às negociações e de respeito ao direito de greve do trabalhador, mas tem o dever e a responsabilidade de preservar o direito à vida, que se sobrepõe a qualquer outro.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.