Veneranda avisa que caso não sejam atendidos, haverá outra paralisação na terça-feira. Foto da assessoria
O indicativo de greve esta marcado para ter início no dia 29 de julho. Foto da assessoria

Com indicativo de greve marcado para ter início no dia 29 de julho, o Sindicato dos Servidores do Detran-MT (Sinetran-MT) representando todos os filiados, entrou com solicitação  de dissídio coletivo de greve para que o governo representado pelo Detran dê início as negociações com a categoria no que tange o Plano de Cargos Carreiras e Salários(PCCS) e também para  dar uma solução a falta de estrutura e sucateamento que a entidade vive em todas as unidades do Estado, prejudicando os usuários.

“Desde o dia 11 de julho que estamos esperando uma reunião com o governador para discutirmos uma proposta que possa solucionar as más condições de funcionamento que todas as unidades do Detran estão passando no Estado, mesmo arrecadando mais de R$ 1 milhão por dia. O dinheiro fica retido na fonte 100 da Sefaz e a entidade nessa situação, sem o mínimo de respeito com o trabalho de seus servidores e também com a população”, comenta Veneranda Acosta, presidente do Sinetran-MT.

Leia também:  Abate de bovinos recua 4,17%, mas economistas acreditam em reversão de queda

Segundo a assessoria jurídica do sindicato, o pedido de dissídio coletivo de greve feito ao Tribunal de Justiça do Estado se embasa em acórdãos proferidos em autos dos mandados de injunção julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que conferem o direito de greve aos servidores públicos, bem como o direito ao dissídio coletivo de greve.

“Com esse pedido esperamos que o Poder Judiciário possa colaborar para a resolução desse impasse que prejudica toda a sociedade. Lutamos por um Detran-MT moderno, ágil e eficiente, e é totalmente possível termos melhores condições de trabalho, uma lei de carreira mais justa e uma prestação de serviços à altura das taxas que os cidadãos vem pagando, pois o que o Detran precisa é ser mais técnico e menos político”, completa Veneranda.

Leia também:  Caminhoneiros cogitam bloquear no dia 1° as rodovias federais 163, 070 e 364

Esse pedido foi protocolado sob o nº 81940/2013 no dia 17 de julho no Tribunal de Justiça.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.