Foto: arquivo/AGORAMT
Foto: arquivo/AGORAMT

A julgar pela baixa procura dos eleitores rondopolitanos aos postos de atendimento da Justiça Eleitoral que desde o dia 2 de abril deste ano atende aos moradores para atualizarem os dados no cadastramento biométrico, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acredita que milhares títutos deverão ser cancelados. Por isso, a corregedora eleitoral de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Póvoas, alerta ao eleitor e aos políticos que possuem base eleitoral em Rondonópolis (212 Km ao sul de Cuiabá) que no ano de 2014, o cancelamento poderá trazer sérios prejuízos aos partidos políticos e candidatos que têm base eleitoral no terceiro maior município mato-grossense. A cidade tem quase 140 mil eleitores.

O prazo para esses eleitores atualizarem seus cadastros vai até fevereiro de 2014, mas a procura é muito inferior à média estipulada pelo TRE para conseguir cumprir os trabalhos de biometria no prazo. Até o dia 7 de junho, somente 10% do eleitorado havia procurado um dos postos de atendimento para o cadastro biométrico. A atualização biométrica é obrigatória e após expirar o prazo para recadastramento, o título do eleitor faltoso será automaticamente cancelado, por isso o TRE vem reforçando a convocação dos eleitores para que compareçam a um dos 2 postos de atendimento que funcionam no Fórum Eleitoral, centro da cidade e na 46ª Zona Eleitoral, no bairro Vila Operária, sempre das 8h às 17h. O eleitor deve comparecer munido de documento com foto, comprovante de residência atualizado e o título de eleitor antigo, caso tenha.
Divulgação

Leia também:  Defesa de Michel Temer e PGR pedem à PF esclarecimentos sobre 15 pontos do áudio da JBS

Esse déficit tem preocupado a Justiça Eleitoral, pois a baixa procura hoje pode significar filas extensas e demora no atendimento nos últimos meses do recadastramento, que irá até fevereiro do ano que ve. “O cancelamento de milhares de títulos em Rondonópolis em 2014 trará sem dúvida sérios prejuízos àqueles que lá detêm sua base eleitoral. Por isso, peço que deputados, senadores, representantes partidários e demais membros da classe política auxiliem a Justiça Eleitoral na convocação e conscientização dos eleitores do município, para que compareçam ao posto eleitoral para a revisão biométrica”, ressaltou a desembargadora, através da assessoria de imprensa.

A Secretaria de Tecnologia e Informação (STI) do TRE mostra que desde a abertura da revisão biométrica em Rondonópolis, em 02 de abril deste ano, até esta sexta-feira (05), dos quase 140 mil eleitores do município, pouco mais de 22 mil atenderam a convocação. Por dia, em média, 312 eleitores comparecem ao posto eleitoral, quase 50% a menos da meta estipulada pelo TRE/MT, que é de atender 619 eleitores diariamente. O Déficit no atendimento já chega a 16 mil.

Leia também:  Ninguém me destruirá diz Temer as vésperas da decisão de Janot

A Corregedora destaca que a Justiça Eleitoral possui uma estrutura para atender diariamente 619 com agilidade e conforto, mas o não cumprimento dessa meta comprometerá o atendimento no futuro. Para o cadastramento biométrico utiliza-se um sistema de inserção e transmissão de dados, conectado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Se o número de acesso a esse sistema for muito elevado, o mesmo poderá ficar lento ou travar durante o atendimento”, explica a magistrada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.