Carro parcialmente destruído - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Carro parcialmente destruído, após acidente em ultrapassagem – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, grande parte dos acidentes graves em rodovias federais acontece devido a ultrapassagens irregulares. Nos feriados, essas tragédias crescem, pois com o aumento do número de veículos em rodovias, aumenta também os casos de imprudência, acidentes e mortes.

Dados da Polícia Rodoviária Federal apontam que no ano passado, foram quase três mil mortes, que poderiam ser evitadas caso alguns cuidados fossem tomados. Em Mato Grosso a situação não é diferente, os dados mostram que neste primeiro semestre o número de acidentes já cresceu 13% em relação ao mesmo período do ano passado. O número de mortes também subiu, e grande parte por causa das ultrapassagens irregulares.

Leia também:  Presos por espionagem na PM, coronéis e cabo são exonerados da Casa Militar de MT

Segundo especialistas, as ultrapassagens só devem ser realizadas em locais permitidos, em plenas condições de segurança e visibilidade e pela esquerda. Por isso alguns cuidados são necessários, como por exemplo, não “colar” no veículo da frente para não perder o ângulo de visão e certificar-se de que há espaço suficiente para a manobra.
Além disso, é necessário conferir pelos retrovisores a situação do tráfego atrás do próprio veículo, não esquecendo os pontos cegos. Se tiver alguém iniciando uma manobra para ultrapassar, o condutor deve facilitar e aguardar outro momento. Se todas as condições forem favoráveis, incluindo potência suficiente do veículo para realizar a manobra, o motorista então deve sinalizar e ultrapassar.

Leia também:  Menor é apreendido e jovem preso após invasão e roubo a condomínio

O retorno à faixa também é importante, para isso, deve-se conferir pelo retrovisor da direita, sinalizar e entrar, procurando não obstruir a via.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.