Terceiro lutador do ranking do pesos-galos do UFC, Urijah Faber tem duelo marcado contra o brasileiro Iuri Marajó no próximo dia 17 de agosto, em Boston, EUA, no UFC: Shogun x Sonnen. Mas, apesar de o “California Kid” revelar que foi pego de surpresa quando anunciaram o nome de Marajó como seu oponente, o americano demonstra pleno conhecimento sobre o estilo do adversário:
– Eu fiquei um pouco surpreso, tive que fazer uma pesquisa porque eu não sabia muito sobre ele. Mas, depois de pesquisá-lo como lutador, eu estou honrado em poder enfrentá-lo. Ele é um adversário muito duro, tem um cartel de 28 vitórias e quatro derrotas, muitas finalizações e é muito perigoso. Já lutou na divisão dos meio-médios, então, apesar de as pessoas não o conhecerem aqui nos EUA, Iuri é um oponente duro e eu estou me preparando para esse duelo – disse Faber ao Combate.com.
O americano afirmou que já vem treinando há algumas semanas e que espera um confronto duro contra o brasileiro. Ele também revelou que Iuri quase se tornou um parceiro de treinos de seu time, o Alpha Male, cuja sede é em Sacramento, na Califórnia.
– Há um tempo atrás, ele entrou em contato com o Fábio Pateta, nosso treinador de jiu-jítsu, para passar um tempo treinando com a gente, e acabou não dando certo. Mas pode ser que role no futuro. Como nós vamos lutar agora, quem sabe ele não vá passar um tempo na Alpha Male depois, né?
Faber fala com tranquilidade sobre o assunto porque entende que não há problemas em enfrentar ex-companheiros de treino. Em abril passado, ele duelou contra Scott Jorgensen pela luta principal da final do TUF 17, e não era segredo para ninguém que os dois eram amigos. Jorgensen, inclusive, deixou claro antes do duelo que era muito grato a todo apoio que Faber lhe deu durante a carreira – o “California Kid” foi o responsável por introduzir o lutador ao MMA.
– Eu não tenho problemas em enfrentar amigos e ex-companheiros de treino. Claro que tenho o meu time e não enfrentaria nenhum desses caras como o Chad Mendes, por exemplo, mas fora disso, se você está no esporte na mesma divisão, cedo ou tarde você sabe que seus caminhos podem se cruzar. Foi o que aconteceu naquela luta com o Scott. Nós lutamos, mas depois fomos celebrar juntos. Fomos profissionais no octógono, mas, fora dele, a nossa amizade não mudou – revelou.
Sobre o futuro na divisão dos galos, Faber diz que está mais preocupado em se manter ocupado:
– Neste exato momento, (Dominick) Cruz e Renan Barão são os donos dos cinturões e estão machucados, então você não pode esperar enfrentar caras que não estão lá. Eu estou apenas feliz de poder lutar e estar ocupado. Vai ser mais uma luta, um duelo duro contra um oponente difícil. Vai ser um teste duro para nós dois. Eu espero que Barão e Cruz se recuperem logo!
Com um cartel de 28 vitórias e seis derrotas, Faber já disputou o cinturão dos pesos-galos por duas vezes nos últimos dois anos e, apesar de ter perdido em ambas as oportunidades, vem de vitória sobre Ivan Menjivar e Scott Jorgensen. Já Iuri Marajó vem de vitória recente sobre Iliarde Santos no UFC de Jaraguá do Sul, com um nocaute no primeiro round.

Leia também:  Adversário do União aposta em retrospecto do Mineiro, no Pato Loco e em ex-meia do Santos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.