Apesar de só regressar a Fórmula 1 em 2015, a Honda já começou a se mexer. A marca japonesa vai instalar uma base de operações em Milton Keynes, na cidade de Buckinghamshire, na Inglaterra – onde também fica a sede da Red Bull Racing. A confirmação foi feita pelo chefe da divisão esportiva da fabricante Yasuhisa Arai. “Como essa base de operação aqui no Reino Unido, nossa preparação para a F1 se tornou mais específica e concreta”, disse Arai.

O “QG” irá facilitar a comunicação entre a Honda e McLaren. As duas fabricantes fecharam um acordo recentemente e a marca nipônica será a fornecedora de motores para a equipe inglesa. A produção do propulsor continuará no Japão, mas o desenvolvimento e os testes serão feitos no país europeu.

Leia também:  Título da Champions pode fazer CR7 alcançar Messi

A parceria só vale para 2015, um ano depois do regulamento da principal categoria do automobilismo mundial mudar. A partir de 2014, os carros usarão motores V6 turbo de 1.6 litros, menos agressivos ao meio ambiente. Atualmente os carros são utilizados os V8 de 2.4 litros. Desde 1995, a McLaren conta com propulsores Mercedes, com quem tem contrato até o fim de 2014. Em 18 anos de união, McLaren e Honda venceram 78 GP’s e alcançaram quatro títulos mundiais de pilotos – três com Ayrton Senna e um com Alain Prost – e quatro mundiais de construtores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.