Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Romoaldo Júnior (PMDB) assegurou hoje (22), o empenho do Parlamento para articular no Governo do Estado, a viabilidade do 11° Festival de Cururu e Siriri, previsto para acontecer no próximo dia 20, no Parque de Exposições da Associação dos Criadores de Mato Grosso (ACRIMAT). As declarações de Romoaldo Júnior ocorreram durante apresentação de vários grupos de Cururu e Siriri, nas dependências do Legislativo, antes da sessão plenária, para comemorar o Dia Nacional do Folclore no Brasil, data festejada nesse dia 22.

Para valorizar as manifestações culturais em todo o estado de Mato Grosso, Romoaldo Júnior apresentou dois projetos de leis que tramitam nas principais comissões da Casa de Leis: entre eles, o que dispõe sobre o reconhecimento oficial do Festival de Cururu e Siriri.

Leia também:  Cerca de 24 mil presos são monitorados por tornozeleiras eletrônicas

Um outro que declara patrimônio cultural de natureza imaterial, as danças do Cururu, Siriri, Mascarados, Congo do Chorado, Rasqueado Cuiabano, Troika Pantaneira, Lenços, Zinho Preto de Jauru, Boi a Serra, Falcão e Curussé.

A iniciativa teve repercussão positiva entre os representantes de grupos e a Federação Mato-grossense de Cururu e Siriri. Segundo a presidente da Federação, Terezinha Quilombola, o Festival deste ano, não pode deixar de acontecer mesmo diante das dificuldades financeiras eventualmente existentes nos cofres do Estado. “É importante comemoramos o dia do folclore na Casa de Leis, mas buscamos o reconhecimento dos parlamentares por recursos que vão valorizar a cultura do nosso estado”, afirmou Terezinha.

Ela ressaltou a importância do Cururu e o Siriri como possível fonte de geração de emprego e renda para aproximadamente sete pessoas envolvidas direta e indiretamente, neste tipo de dança regional, que já se tornou referência com apresentações em outros estados brasileiros e até no exterior. “Precisamos do apoio de todos e os projetos da Casa legislativa mostram essa preocupação com os segmentos culturais de Mato Grosso”, disse Terezinha.

Leia também:  Pátio quer tornar Rondonópolis referência em educação

Repercussão – O secretário estadual, adjunto de cultura, Fabiano Prates garantiu o apoio ao festival de Cururu Siriri dentro das normas da lei. “Trata-se de um festival importante que se tornou referência para os demais grupos de dança em Mato Grosso”, disse Fabiano.

O deputado Guilherme Maluf (PSDB) também reiterou apoio ao festival de Cururu e Siriri com recursos do governo estadual. “Vamos defender no governo, os recursos necessários para a realização do festival”, afirmou Maluf.

Da mesma forma, o deputado José Riva (PSD) ressaltou a importância do festival para Mato Grosso. “As manifestações culturais são essenciais à qualidade de vida de todos nós e o festival de Cururu e Siriri tem que ser realizado”, afirmou Riva.

Leia também:  MPE realiza novas oficinas dentro do programa de atualização do Plano Diretor

O evento também contou com a presença dos deputados Ezequiel Fonseca (PP), Alexandre Cesar (PT), Ademir Brunetto (PT), Emanuel Pinheiro (PR), Nininho (PR), Zé Domingos (DEM), Dilmar Dal Bosco (DEM), João Malheiros (PR) e Antonio Azambuja (PP).

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.