Os investigadores da Delegacia da Mulher de Rondonópolis prenderam na manhã desta quarta-feira (07), Banivaldo Alves da Silva, acusado de ser o autor de atropelamento, tentativa de homicídio e omissão de socorro contra as vítimas Pamella Cristina Vigilato e Diego Teago Peres. O motivo do crime, segundo a investigação seria passional (LEIA AQUI). Ele foi encontrado em uma fazenda há 90 quilômetros de Cuiabá, após rastreamento de uma ligação entre Benivaldo e sua mãe.

Na época, Benivaldo chegou a se entregar para polícia três dias depois do crime, e recebeu o direito de responder em liberdade, porém aproveitou o benefício e fugiu, deixando apenas os advogados para representá-lo.

Pamella Vigilato de 23 anos - Foto: Aqruivo Pessoal Facebook
A vítima Pamella Vigilato de 23 anos – Foto: Arquivo Pessoal Facebook

De acordo com a escrivã Celita Marques, que também trabalhou na investigação, Benivaldo já estava sendo procurado. “Em comemoração aos sete anos da lei Maria da Penha, estamos cumprido mais um mandado de prisão preventiva. Ele será apresentado, após redirecionado a Cadeia Pública de Rondonópolis”, frisou.

Leia também:  Mulher é morta a facadas durante a madrugada em Mirassol D'Oeste

Benivaldo Alves deve chegar a Rondonópolis por volta das 14h.

O tio da jovem Pamella Cristina, Jailson Vigilato, disse a reportagem do AGORA MT que quase um ano após o acidente, a sobrinha ainda se encontra acamada. “Ela não anda, não fala, já fez sete cirurgias, come por sonda e depende de todos. Ele acabou com a vida da Pamella”, desabafou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.