A eliminação na primeira rodada do Masters 1.000 de Montreal pode custar a Thomaz Bellucci o posto de tenista número 1 do Brasil, nas mãos dele há quase quatro anos. Atual 114º do ranking mundial, o paulista corre o risco de ser ultrapassado por João Souza, o Feijão, 123º da lista e que disputa nesta semana o Challenger do Rio de Janeiro. Se chegar à final do torneio carioca, o esportista de Mogi das Cruzes será o atleta brasileiro mais bem ranqueado da ATP, feito inédito na carreira profissional dele.

Atualmente, Bellucci possui 495 pontos, 21 a mais que Feijão. A derrota na primeira rodada em Montreal dará 10 pontos ao paulista de Tietê. Para ser o novo número 1 do Brasil, Feijão precisa chegar à decisão no Rio. Sendo finalista, ele já estará somando 48 pontos, o suficiente para alcançar o feito. Se perder nas semifinais, ele juntará apenas 29 pontos e ainda ficaria dois atrás do compatriota.
– Os resultados falam por si só. Acho que neste momento isso não vai influenciar muito na minha carreira. Quero jogar bem e aproveitar esta semana no Rio – disse João Souza.

Leia também:  Técnico do União lamenta: “Dava para ir mais longe”

Bellucci é o melhor tenista do Brasil desde 21 de setembro de 2009, quando Marcos Daniel caiu 15 posições, virou número 71 do mundo e foi ultrapassado pelo compatriota, que assumiu a 64ª posição do ranking. De lá para cá, Bellucci pouco foi ameaçado, mas, por conta da ruim temporada que faz em 2013 – oito vitórias, 15 derrotas (dez em estreias e uma em Copa Davis) e um abandono – pode perder a liderança na lista da próxima segunda-feira.

Feijão estreia nesta terça-feira, às 20h (horário de Brasília), no Challenger do Rio de Janeiro. Ele enfrenta na estreia o argentino Eduardo Schwank, 443º do ranking mundial. A partida vale vaga nas oitavas de final.
Em busca do título estão também os brasileiros André Ghem (200º), Guilherme Clezar (216º), Marcelo Demoliner (364º), Tiago Fernandes (589º e campeão juvenil do Aberto da Austrália em 2010), entre outros. O holandês Thiemo de Bakker (101º) é o principal concorrente dos tenistas da casa.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.