Nada como um dia após o outro. Após dizer que sequer sabia quem era Iuri Marajó, seu adversário no UFC que acontece em Boston, no próximo dia 17 de agosto, o californiano Urijah Fabermudou o discurso e garantiu que o brasileiro está entre os melhores do mundo por estar no UFC, e merece enfrentá-lo.

– Para começar, o cartle dele é melhor que o meu. Ele tem 28 vitórias e quatro derrotas, tendo lutado em categorias mais pesadas, como peso-leve e peso-pena, além de ter feito duas lutas em que dominou seus adversários entre os pesos-galos – contra Pedro Nobre e Iliarde Santos. Me sinto honrado em lutar contra caras assim – disse o lutador ao site “MMA Junkie”.

Leia também:  Lesão deixa Daniel Alves fora da Copa do Mundo

Faber possui 28 vitórias e seis derrotas, duas a mais que Marajó, e vem de duas vitórias dominantes contra Ivan Menjivar e Scott Jorgensen, e busca estar próximo a uma nova disputa de cinturão, seja contra o campeão interino Renan Barão, seja contra o campeão linear Dominick Cruz, quando este voltar à atividade. A imprensa americana, no entanto, viu a luta contra Marajó, que jamais lutou fora do Brasil, como um passo atrás para as pretensões de Faber. O lutador, no entanto, disse não ver a situação da mesma forma.

– Eu queria que ele fosse mais reconhecido. Não se pode enfrentar um cara desses e dizer que ele não merece me enfrentar. Merece, e muito. E eu mereço enfrentá-lo. Ele é um dos melhores lutadores do mundo, e eu amo lutas assim. Meu plano é vencer durante a luta toda. Fazer o que tiver que fazer para vencer cada minuto de cada round. Gosto de buscar finalizar as lutas, e tento aplicar grande golpes sempre. Vou atrás da chance de acabar com ele.

Leia também:  Uruguai vence a Rússia por 3 a 0 e se torna líder do Grupo A

Se vencer Marajó, Faber terá pela primeira vez desde 2007 uma sequência de três vitórias seguidas. Com seis vitórias nas seis últimas lutas que não valeram cinturão, e cinco derrotas em cinco lutas que valeram um título, o americano busca uma série de triunfos que lhe credencie a mais uma chance de ser campeão.

– Não é segredo que eu sou um dos melhores lutadores do planeta. Venho sendo por dez anos, e vou continuar a ser. Vou atrás do cinturão para continuar a fazer a minha marca e meu legado crescerem.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.