Banivaldo Alves da Silva foi preso em uma fazenda e trazido para Rondonópolis - Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Banivaldo Alves da Silva foi preso em uma fazenda e trazido para Rondonópolis – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

A família da jovem Pamella Cristina Vigilato, acompanhou na tarde desta terça-feira (07) a chegada de Banivaldo Alves da Silva, acusado de tentar matar a jovem jogando o carro na direção dela no dia 28 de setembro de 2012.

Banivaldo foi preso em uma fazenda há cerca de 90 km de Cuiabá pelos investigadores da Delegacia da Mulher de Rondonópolis. Ele se manteve em silêncio e não quis falar com a imprensa.

A mãe da vítima, Yeda Vigilato, ficou muito emocionada e pediu apenas para que ele não seja solto e agradeceu aos investigadores que se empenharam no caso. Ela lembrou também de tudo o que a família tem sofrido “ Minha filha não fala, não anda e não pode nem cuidar dos filhos, só eu sei a dor que sinto vendo ela nesta situação enquanto ele estava livre” disse ela.

Leia também:  Cuiabá | Delegacia da Mulher instaura 2.575 inquéritos de vítimas

A prisão serviu também para a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher comemorar os sete anos da Lei Maria da Penha. Ele deverá ser transferido para a Cadeia Pública.

Leia mais:

Motorista joga veiculo contra motociclista e arrasta mulher pela rua

Rapaz que atropelou ex-esposa se entrega a polícia

Atropelador ciumento é preso e transferido para Rondonópolis

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.