Se a imprensa europeia a cada dia aproxima o Real Madrid de Gareth Bale, o próprio presidente do clube merengue foi o responsável por esfriar a empolgação dos torcedores. Florentino Pérez limitou-se a uma frase para analisar a possível grande aquisição, mas deu a entender que não aceitará pagar € 100 milhões (cerca de R$ 300 milhões) pelo craque do Tottenham. A efeito de comparação, o português Cristiano Ronaldo chegou em em 2009, como melhor jogador do mundo, por € 94 milhões junto ao Manchester United.

– Não devemos falar de jogadores por respeito ao jogador, ao clube e ao presidente, com quem fiz boa amizade por conta da contratação de Modric na temporada passada. Se não falo de nomes, não falo de dinheiro. Sim, € 100 milhões me parece muito, muito por tudo. Não falo de jogadores nem de dinheiro porque não devo nem posso – disse, em entrevista à TV “ESPN”, em Miami, nos Estados Unidos.

Leia também:  Brasil começa a Copa enfrentando Suíça, Costa Rica e Sérvia

Além do galês, o mandatário também comentou sobre a provável renovação contratual de Cristiano Ronaldo.

– Nós dois dissemos que estamos convencidos de que ele vá terminar sua vida esportiva no Real Madrid. Ao fim do verão tentaremos solucionar tudo. Antes que termina o mês é certo, ou no início do próximo mês. Não temos uma pressão tão grande quando a vontade é boa. Vamos resolver de forma satisfatória. Ao menos esse é o meu desejo e acho que o dele também.
Vencedor da Copa dos Campeões ao derrotar o Chelsea na final, o Real Madrid teve a oportunidade de se encontrar com José Mourinho. O português treinou o time merengue nos últimos três anos, mas não deixou saudades ao sair. Florentino deu a entender que o treinador sentiu a pressão do cargo.
– No ano passado começamos mal e isso foi o que condicionou a temporada, mas durante estes três anos com Mourinho demos um salto qualitativo importante. No Real Madrid sempre acontece algo porque tudo se magnifica, é a nossa história e nossa grandeza. Há que aguentar essa pressão. Todos a temos: jogadores, treinador e presidente. Os que chegam pela primeira vez não consideram normal, mas os que conhecem o clube há muitos anos sabem que isso fez do Real Madrid o maior clube do mundo – encerrou.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.