Mato Grosso é um dos estados que mais cortaram gastos diante da desaceleração da economia. O contingenciamento abrangeu mais de R$ 1,003 bilhão ao longo desse ano. O enxugamento no país foi de R$ 9,6 bilhões.

De acordo com pesquisa feita pelo jornal Folha de S. Paulo junto a 20 Estados, Mato Grosso é o terceiro que mais cortou gastos. Fica atrás apenas do Rio de Janeiro, que economizou R$ 3,8 bilhões, Paraná (R$ 1,14 bilhão) e Amazonas (R$ 1,045 bilhão).

O corte de gastos se dá diante principalmente pela arrecadação menor de repasses como o Fundo de Participação dos Estados (FPE), 10% menor que o previsto para o período, apesar de ter crescido 5% em relação a 2012.

Leia também:  Polícia Civil investiga desvio de R$ 23 milhões de cooperativa

Ao citar Mato Grosso, o jornal diz que uma das medidas mais polêmicas do governador Silval Barbosa (PMDB) é manter a recomposição salarial no patamar da inflação, descartando assim ganho real.

Essa postura de Silval tem endurecido a relação principalmente com os profissionais da educação, que estão há greve há pouco mais de uma semana.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.