Depois de terminar em quinto lugar no Mundial de Moscou, a saltadora brasileira Fabiana Murer ficou com a medalha de bronze na etapa de Estocolmo da Liga de Diamante nesta quinta-feira. Com um salto de 4,59 m, ela completou o pódio ao lado da vencedora Silke Spiegelburg, da Alemanha, e da cubana Yarisley Silva, que ganhou a prata.

Murer obteve a sua marca na segunda tentativa, mas não conseguiu superar a altura de 4,69 m, que valeu a medalha de ouro. Spiegelburg e Yarisley saltaram 4,59 m logo na primeira, e foram para a decisão da vencedora. Mas apenas a alemã conseguiu ultrapassou a barreira dos 4,69 m.

A norte-americana campeã olímpica Jennifer Suhr saltou 4,59 m apenas na sua terceira tentativa, e por isso ficou atrás da brasileira, em quarto lugar. “A Fabiana manteve a média das provas que fez em Estocolmo. Esta pista não é veloz e as saltadoras nunca vão muito bem aqui. A própria Jennifer Suhr, campeã olímpica, ficou em quarto e as marcas não foram fortes”, avaliou o treinador de Murer, Elson Miranda.

Leia também:  Futebol em luto: morre Gilson Lira

A organização da prova chegou a mostrar um salto de 4,69 m da cubana Yarisley Silva, mas a tentativa foi invalidada, porque o sarrafo saiu do lugar. “O Lavillenie (o francês Renaud Lavillenie) chegou a fazer um salto de 6,07 m nesta temporada que também não valeu. São coisas do salto com vara”, comentou treinador de Fabiana Murer.

A cubana Yarisley Silva é a atual líder do salto com vara na Liga de Diamante, com 11 pontos. Fabiana Murer está em quarto, com seis. A brasileira ficou em quinto no Mundial de Moscou com 4,65 m, e seguirá na Europa para mais duas competições: na Alemanha, no domingo, e na etapa de Zurique da Liga de Diamante, no dia 29.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.